Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Rei das pegadinhas

Ivo Holanda revela mágoa de Gugu e diz ter medo de pegadinhas

Fotos:Divulgação/SBT

Ivo Holanda durante as gravações da pegadinha Caveira no Táxi, que foi ao ar no domingo (24) - Fotos:Divulgação/SBT

Ivo Holanda durante as gravações da pegadinha Caveira no Táxi, que foi ao ar no domingo (24)

FERNANDA LOPES

Publicado em 25/7/2016 - 6h30

Há 35 anos, Ivo Holanda apanha de homens fortes, mulheres irritadas e idosos ofendidos. Para comemorar mais de três décadas de câmeras escondidas no SBT, o comediante tem reproduzido algumas das pegadinhas mais famosas de sua carreira. A primeira foi ao ar ontem (24) no Programa Silvio Santos e levou o nome do apresentador aos trending topics do Twitter entre 23h30 e 0h. Nela, uma caveira controlada por Holanda, 81 anos, aparece andando de bicicleta e assustando os pedestres na frente de um cemitério com frases como "Vim te buscar". No início, as pegadinhas de Holanda iam ao ar no Viva a Noite, de Gugu Liberato. Grandes amigos no passado, hoje o ator confessa ter ressentimento em relação ao apresentador.

"Quando ele saiu do SBT, [a amizade] já estava meio assim, ele me via e só dava oi. Não era como antes, em que me dava a mão, me abraçava. Dentro da emissora, quando a coisa não estava boa para ele, nem olhava para mim. Agora que foi para a Record, piorou. Eu o ajudei [na carreira]. Eu não sei [porque ele mudou], não posso explicar o que aconteceu. Nossa amizade era muito boa, não tenho nada contra ele. Você quer conhecer uma pessoa? Dê-lhe um cargo, promova-a e aumente o salário dela", declara.

Ivo afirma que, mesmo com a repercussão das câmeras escondidas durante tantos anos, continua o mesmo. Ele credita grande parte de seu sucesso ao fato de nunca haver roteiro para gravar uma pegadinha e não combinar nada com as "vítimas". O comediante jura que jamais se negou a fazer pegadinha alguma oferecida pelos produtores e diretores, mas sempre teve medo das gravações.

"Não digo isso para querer ser o bom ou o gostosão, mas nunca recusei uma pegadinha. [Porém] Fiquei com medo de quase todas. Eu saía de casa quando falavam 'vem gravar' imaginando [com medo] o que eu ia fazer. Até hoje é assim, é tudo [decidido e comunicado] na hora", explica.

O comediante tem certa razão para temer as gravações: ele já foi alvo de agressões físicas durante as brincadeiras diversas vezes. Em uma delas, no Rio de Janeiro, um homem se irritou quando Holanda roubou seu jornal, o levou para um morro e quase quebrou seu braço. Hoje, com pinos nas pernas, ele reconhece que já não tem a resistência de antes. Mesmo assim, não pensa em aposentadoria. "Enquanto estiver bem, vamos fazendo até onde dá", diz.

Ivo Holanda se diverte nos bastidores do Especial de 15 anos do Programa do Ratinho

Pegadinhas modernas

Previdência Social, aliás, é uma preocupação que Ivo Holanda não precisa ter na terceira idade. Ele possui contrato vitalício com o SBT e crava: "Ninguém mexe comigo lá". Em 1997, o comediante chegou a ser sondado e a considerar seriamente trocar o SBT pela Record _foi no mesmo ano em que Carlos Massa, o Ratinho, estreou na rede de Edir Macedo. Só não mudou de empresa porque Silvio Santos o convenceu a ficar.

"Encontro o Silvio uma vez por ano, quando vou cumprimentá-lo, dar feliz Ano Novo, feliz Natal e feliz aniversário. Mas nosso papo é resumido. É um homem que eu estimo, é um irmão", se derrete.

Apesar de ser fã do "patrão", Holanda não é grande entusiasta das pegadinhas superproduzidas que o dono do SBT tem exibido nos últimos anos. Para ele, câmeras escondidas como a da menina fantasma no elevador ou a do Chuck no ponto de ônibus são bem feitas, mas não tão engraçadas quanto as brincadeiras do seu tempo.

"Eu admiro o jeito como elas [pegadinhas] são feitas. É tecnologia, acho interessante, mas sei lá... Tem umas que eu acho engraçadas, mas não são todas. Um artista, para fazer a gente rir, precisa ser muito bom. Não sou contra, mas é muita montagem, às vezes fico meio cismado", declara.

Crédito

No SBT, Ivo Holanda posa ao lado do boneco de seu 'patrão' e grande ídolo, Sílvio Santos

Chaves do Brasil

Na televisão, Holanda é grande fã de três programas. O primeiro é o humorístico Os Caras de Pau, da Globo, protagonizado por Marcius Melhem e Leandro Hassum. "Os caras mandam bem", elogia.

O segundo é o Domingo Legal, do SBT. No último dia 3, o comediante foi até alvo de uma pegadinha do programa, no quadro Telegrama Legal. Ele achava que estava gravando uma câmera escondida, mas as "vítimas" na verdade eram atores contratados pelo programa, que não aceitavam a brincadeira e começavam uma séria discussão.

No ano passado, Holanda já havia caído em outra pegadinha, durante o evento de cultura pop Comic Con Experience. Ele recebeu uma homenagem pela carreira, mas antes teve que ouvir a farsa de uma mulher que o acusava de ter provocado um infarte em seu pai após uma pegadinha.

O terceiro programa é, assim como ele, um veterano da TV: o seriado Chaves. O próprio ator se considera o "Chaves do Brasil", por ter suas câmeras escondidas reprisadas há anos no SBT, assim como a série mexicana. "Todo dia passa Chaves e eu assisto, já assisti umas 50, 100 vezes. A gente gosta de ver o que é interessante e gostoso, e assim são as pegadinhas. As minhas também já passaram várias vezes e até hoje as pessoas vêm me falar. O que é bom se repete", acredita.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Web Stories

+
A Fazenda 13: Sem barracos, Liziane frustra público e é eliminada; veja trajetóriaComo Lázaro Ramos e Taís Araujo: 7 casais formados nos bastidores da GloboSex Education vai ter 4ª temporada? Veja cinco curiosidades sobre a sérieA Fazenda 13: Surto na baia e barraco com ofensas marcam primeira semana do realityQuem é Alanis Guillen? Conheça a Juma Marruá do remake de Pantanal

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?