Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

PANDEMIA IMPEDE

Emissora de Celso Russomanno, Record cancela debate em São Paulo

REPRODUÇÃO/RECORD

Celso Russomanno sorrindo no debate 2016 da Record

Celso Russomanno no debate 2016 da Record; emissora cancelou o evento em primeiro turno

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 6/10/2020 - 15h14

A Record, emissora para a qual trabalha Celso Russomanno, atualmente afastado de suas funções na TV por conta da campanha política, anunciou que não realizará o debate entre os candidatos à prefeitura de São Paulo no primeiro turno. Os motivos foram os mesmos da Globo e do SBT, que cancelaram o evento pelo alto número de candidatos e de pessoas no mesmo estúdio, o que aumenta o risco de transmissão da Covid-19.

"A Record preza pela saúde de seus colaboradores e de seus convidados. Por isso, depois de consultar uma comissão de médicos e de técnicos em medicina do trabalho, a emissora entendeu que não há condições de promover o encontro com segurança", informou a emissora em comunicado à imprensa.

"O número elevado de candidatos, a presença de assessores políticos (mesmo que limitados a dois por candidato) e o essencial trabalho dos profissionais da emissora tornariam impossível seguir os protocolos sanitários recomendados pelos médicos. E transformariam o evento em um potencial foco de infecção do novo coronavírus", justificou.

Com o cancelamento da Record, os candidatos à prefeitura de São Paulo não terão espaço para debater em primeiro turno nas três emissoras de maior audiência no país, o que pode prejudicar o alcance das mensagens que eles desejam passar aos eleitores durante a campanha.

A Band montou uma operação especial, mas realizou o seu encontro na semana passada. Foram 11 candidatos no estúdio: Andrea Matarazzo (PSD), Arthur do Val (Patriota), Bruno Covas (PSDB), Celso Russomanno (Republicanos), Filipe Sabará (Novo), Guilherme Boulos (PSOL), Jilmar Tatto (PT), Joice Hasselmann (PSL), Márcio França (PSB), Marina Helou (Rede) e Orlando Silva (PCdoB).

A Globo ainda não cancelou definitivamente o seu evento, mas comunicou que só realizará se as campanhas aceitarem que apenas os quatro candidatos mais bem posicionados nas pesquisas de intenção de votos participem do debate. A medida encontra resistência nos partidos políticos.

Assim como a Record, o SBT não fará o encontro entre os candidatos em primeiro turno. Na RedeTV!, o programa com a discussão de propostas deve acontecer em 23 de outubro, às 22h30.

Veja abaixo o comunicado da Record sobre o cancelamento do debate:

"Informamos que a direção de Jornalismo da Record TV decidiu cancelar a realização do debate no primeiro turno entre os candidatos à Prefeitura de São Paulo."

"A Record TV preza pela saúde de seus colaboradores e de seus convidados. Por isso, depois de consultar uma comissão de médicos e de técnicos em medicina do trabalho, a emissora entendeu que não há condições de promover o encontro com segurança."

"O número elevado de candidatos, a presença de assessores políticos (mesmo que limitados a dois por candidato) e o essencial trabalho dos profissionais da emissora tornariam impossível seguir os protocolos sanitários recomendados pelos médicos. E transformariam o evento em um potencial foco de infecção do novo coronavírus."

"Importante destacar que a Record TV segue a legislação eleitoral, que assegura a participação em debates, em iguais condições, a todos os candidatos cujos partidos e/ou coligação têm cinco ou mais representantes no Congresso Nacional."

"A Record TV reafirma o compromisso com a informação de qualidade, que é fundamental para auxiliar o eleitor no momento do voto. Desta maneira, irá ampliar a cobertura eleitoral em suas mais de 12 horas diárias de programação jornalística ao vivo. O debate de segundo turno permanece confirmado para o dia 21 de novembro."


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você quer ver no retorno de Amor de Mãe?