BATALHA DOS CONFEITEIROS

Após decepção com salgados, Cake Boss volta à Record com o que sabe fazer melhor

Fotos: Edu Moraes/RecordTV

O chef Buddy Valastro, o Cake Boss, durante entrevista para divulgar Batalha dos Confeiteiros - Fotos: Edu Moraes/RecordTV

O chef Buddy Valastro, o Cake Boss, durante entrevista para divulgar Batalha dos Confeiteiros

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 17/04/2018, às 05h12

Sucesso na TV paga com o programa Cake Boss, o chef Buddy Valastro conquistou o público da Record em 2015, quando estreou o reality Batalha dos Confeiteiros, um hit para a emissora. Mas a boa audiência não se estendeu para Batalha dos Cozinheiros, uma competição de pratos salgados, em 2016. Nesta quarta (18), Valastro volta à televisão com o que faz de melhor: os bolos e doces que o tornaram uma estrela mundial.

A pretensão da Record é que, com uma nova temporada da disputa de bolos, o Cake Boss fique o mais próximo da média de 11,6 pontos que marcou na Grande São Paulo durante a primeira temporada de Batalha dos Confeiteiros do que dos 6,2 pontos obtidos com a primeira (e provavelmente única) edição de Cozinheiros.

"Na vida, todo mundo tem altos e baixos. Eu já fui abençoado com tantas coisas. O que posso dizer é que, em Cozinheiros, eu coloquei tanto do meu coração quanto em qualquer outro programa que fiz. Talvez as pessoas me vejam mais como confeiteiro do que como chef", diz o apresentador, tentando justificar o índice decepcionante.

A concorrência direta com o MasterChef, da Band, também prejudicou o reality de pratos salgados, que chegou a ocupar a quarta posição no Ibope. "Há tantas variáveis que podem afetar a audiência de um programa. Eu acho que fomos bem, podemos até fazer uma nova temporada, quem sabe?", desconversa Valastro, que conhece bem o sucesso: seu patrimônio é avaliada em US$ 8 milhões (R$ 27,3 milhões).

Valastro ressalta que Batalha dos Cozinheiros era um formato novo, testado pela primeira vez no Brasil e que foi sendo construído no decorrer da atração. Já Confeiteiros, produzido nos Estados Unidos desde 2010, está mais do que azeitado. Isso, inclusive, faz com que o chef revele uma faceta menos doce na atração.

"Eu sou muito mais crítico com os confeiteiros, espero comportamento de profissionais. Não dá para aceitar um bolo mal assado, ou uma pasta americana que não foi posicionada direito. Eu estou testando os competidores para ver qual deles vou aceitar na minha família, então preciso ter certeza de que é alguém em que posso confiar", explica ele, que dá como prêmio um emprego na loja Carlo's Bakery.

Participantes da segunda temporada de Batalha dos Confeiteiros brincam com Buddy Valastro

Com toda a brasilidade
Entre as novidades da segunda temporada, está a presença de competidores das cinco regiões do Brasil _na primeira, havia apenas participantes do Sudeste e do Nordeste. "Nós queríamos gente do país inteiro, isso era importante para mim. Gosto de ver os sabores e as paixões de cada região. Os sotaques, as atitudes. E é bom para o público também, ele vai se sentir representado", justifica.

O formato continua o mesmo, mas as mudanças ocorreram nos bastidores: no primeiro ano, as gravações se dividiam entre os estúdios da Record em São Paulo e uma escola de culinária. Agora, tudo foi feito na estrutura da emissora, o que agilizou a produção. "Imagine ter que parar tudo para todos nós irmos de um local para o outro, levar câmeras, os competidores, equipe, ingredientes...", lembra Buddy.

O norte-americano também celebra que, na Record, consegue evitar o calor tupiniquim. "O estúdio é bem mais frio, graças a Deus (risos). A escola era muito quente, vocês não fazem ideia. O que para vocês é inverno, para mim é clima de vestir camisas de mangas curtas. E o calor é muito ruim para os bolos também."

As gravações da segunda temporada de Batalha dos Confeiteiros ocorreram em setembro do ano passado, em ritmo acelerado _eles chegaram a trabalhar 13 horas por dia para rodar a temporada em 20 dias. A revelação do vencedor, porém, ocorrerá ao vivo para manter a surpresa. Por conta disso, Buddy terá que voltar ao Brasil.

"Eu passo mais tempo no Brasil do que em qualquer outro lugar do mundo [exceto os Estados Unidos, onde vive], já virou meu segundo lar. E eu me sinto muito bem com os brasileiros, acho que me veem como se eu fosse um primo ou irmão", elogia.

Batalha dos Confeiteiros Brasil será exibido às quartas-feiras na Record. O primeiro episódio entra no ar às 22h30, logo após o Jornal da Record. Após a estreia do Power Couple Brasil, no dia 24, passa a ir ao ar mais tarde, depois do reality de casais. O Batalha dos Confeiteiros também será exibido no canal pago Discovery Home & Health, toda sexta, às 22h30.

Leia também

 

 

Enquete

O que você achou do vaivém de Datena na Band?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook