Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Direitos esportivos

Apesar do ibope baixo, Globo manterá Fórmula 1 no ar em 2015

Divulgação

O brasileiro Felipe Massa abandona prova após bater sua Williams na largada do GP da Alemanha, em 20 de julho - Divulgação

O brasileiro Felipe Massa abandona prova após bater sua Williams na largada do GP da Alemanha, em 20 de julho

DANIEL CASTRO

Publicado em 6/8/2014 - 5h48

Apesar da queda na audiência, a Globo manterá as transmissões ao vivo dos treinos e das provas do campeonato de Fórmula 1 de 2015. Segundo um alto executivo da emissora, a rede adquiriu no ano passado os direitos até 2020 e é obrigada por contrato a transmitir todas as provas, sob pena de multa. Além disso, já negocia com anunciantes a renovação dos patrocínios para 2015, o que deve concluir até outubro.

Na noite de terça (5), a emissora negou que irá deixar de transmitir a Fórmula 1 no ano que vem. Foi uma reação a um texto publicado no site da revista Quatro Rodas. Segundo a publicação, a partir de 2015 apenas o canal pago Sportv transmitiria as provas. A Quatro Rodas atribuiu a informação a Carlos Miguel Aidar, presidente do São Paulo Futebol Clube, que é advogado da FOM (Formula One Management), empresa que negocia os direitos de transmissão da competição. Ao site, Aidar disse que já estaria acertado entre Globo e FOM que a TV aberta deixará as transmissões apenas com a TV paga.

De fato, sem pilotos brasileiros competitivos, a Fórmula 1 já não rende grandes audiências à Globo, mas ainda é um grande negócio para a emissora. No mercado publicitário, especula-se que os patrocinadores estariam negociando descontos e bônus para compensar a queda no Ibope, mas continuam interessados em exibir suas marcas nas corridas e na cobertura feita pela Globo (as chamadas na programação e no intervalo do Jornal Nacional sempre tiveram mais audiência do que as provas).

A Fórmula 1 deve bater recorde negativo neste ano. O último GP, da Hungria, em 27 de julho, rendeu à Globo 8,7 pontos, quase metade do que a emissora marcava em 2008, quando Felipe Massa estava no auge, o que por sua vez era quase metade da era de Ayrton Senna, no começo dos anos 1990. Mas 8,7 pontos na atual conjuntura ainda é uma audiência respeitável para um domingo de manhã. É uma marca que poucos programas da concorrência atingem no horário nobre. E mantém a Globo na liderança.

A Globo descarta até mesmo deixar de transmitir os treinos classificatórios. Neste ano, a emissora deixou de exibir o treino todo. Passou a mostrar apenas a meia hora final, que decide o grid de largada. Mesmo assim, no qualificatório do último GP, chegou a ficar em terceiro lugar na Grande São Paulo.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

Leia também

Web Stories

+
A Fazenda 13: Sem barracos, Liziane frustra público e é eliminada; veja trajetóriaComo Lázaro Ramos e Taís Araujo: 7 casais formados nos bastidores da GloboSex Education vai ter 4ª temporada? Veja cinco curiosidades sobre a sérieA Fazenda 13: Surto na baia e barraco com ofensas marcam primeira semana do realityQuem é Alanis Guillen? Conheça a Juma Marruá do remake de Pantanal

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?