Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

'FALA, RAPAZ!'

Aos 20 anos, Altas Horas terá plateia adulta inédita e volta de banda fixa

Fábio Rocha/TV Globo

O apresentador Serginho Groisman, com camisa social rosa, no cenário do Altas Horas

O apresentador Serginho Groisman no cenário do Altas Horas: reformulação após duas décadas

FERNANDA LOPES

Publicado em 3/3/2020 - 16h27

Depois de duas décadas com o bordão "fala, garoto" nas noites de sábado da Globo, Serginho Groisman precisará de uma nova frase para convocar a plateia do Altas Horas. É que o programa, que sempre recebeu jovens em suas arquibancadas, agora abrirá as portas para o público adulto. O início das comemorações de 20 anos do programa também contará com a banda da atração, composta apenas por mulheres e que havia sido desmontada no início de 2016.

O Altas Horas estreou em 14 de outubro de 2000. Mas a festa, adianta Groisman, vai durar o ano todo. E já começa neste sábado (7), em uma edição que reunirá Gabriel Medina, Galvão Bueno e Milton Nascimento --além do retorno da banda Altas Horas.

"Já nesse primeiro programa [da temporada] eu trouxe de volta a banda, que ficou 15 anos com a gente, antes só instrumental, depois com a inclusão de vocal. Então a ideia para começar essa celebração foi trazê-las de volta", conta o apresentador.

A inclusão de adultos na plateia ocorrerá em duas frentes diferentes: na primeira, pessoas que visitaram o programa logo no início estarão de volta. Na outra, os interessados em assistir ao Altas Horas poderão se inscrever pelo site da atração --ele aconselha o público a correr, pois a fila de espera é gigante.

Segundo Serginho, a ideia de receber uma plateia mais experiente se deu porque ele percebeu que, às vezes, recebia alguns convidados musicais de renome, mas que não tinham muito identificação com os jovens. Por isso, a plateia não correspondia da maneira que ele gostaria à presença dos artistas.

notícias da tv

Formada só por mulheres, a banda do Altas Horas voltou à ativa na gravação desta terça (3)

O apresentador defende, então, que é mais respeitoso e divertido para o artista ter na plateia pessoas que se identificam com o trabalho dele, mas também para o público é melhor poder curtir as músicas de quem está se apresentando ali.

Groisman adianta, por exemplo, que deseja reunir os integrantes originais da banda Titãs em uma edição especial do Altas Horas. Esse programa, de acordo com ele, exigiria a presença de uma plateia mais adulta, que acompanhou a trajetória do grupo --pois os jovens que comumente lotam a plateia não têm tanta ligação com Paulo Miklos, Arnaldo Antunes, Branco Mello e companhia.

Sexo na rua

Já a sexóloga Laura Müller, responsável por um dos quadros mais badalados do Altas Horas, vai ganhar novas funções. Serginho conta que ela deve sair do estúdio e ir para as ruas falar com populares.

A sugestão de tirar a profissional da zona de conforto se deu porque, segundo Groisman, as perguntas da plateia estão ficando "mais do mesmo", com muitas piadinhas entre os jovens e que pouco acrescentam ao conteúdo da atração. Reformular o quadro, então, seria uma maneira de mudar a perspectiva.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou dos participantes do BBB21?