Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Heroína dúbia

Série cult dos anos 1990, Xena: A Princesa Guerreira volta ao ar no TCM

Divulgação/Universal Television

A atriz Lucy Lawless na série Xena: A Princesa Guerreira, nova atração do canal TCM  - Divulgação/Universal Television

A atriz Lucy Lawless na série Xena: A Princesa Guerreira, nova atração do canal TCM

REDAÇÃO

Publicado em 4/1/2016 - 5h34

A série neozelandesa Xena: A Princesa Guerreira (1995-2001), que fez sucesso no Brasil há 20 anos, volta ao ar na TV paga pelo canal TCM. A primeira temporada estreia hoje (4) e será exibida diariamente, às 20h30, em episódios dublados com opção de áudio original. A produção retorna ao ar em meio a conversas sobre um possível remake, em desenvolvimento pela rede norte-americana NBC. Xena ficou cult nos anos 1990 por causa da suposta homossexualidade da heroína.

Xena é derivada da série Hércules: A Lendária Jornada (1995-1999). Originalmente, a personagem, interpretada por Lucy Lawless, iria aparecer em apenas três episódios de Hércules e depois morreria. Mas fez tanto sucesso que os produtores decidiram poupar sua vida e criar uma produção somente para a personagem, que tinha uma postura maldosa, era uma guerreira assassina. Xena mudou de atitude após se encontrar com Hércules, com quem teve um breve caso. Foi influenciada por ele a usar sua força e destreza para ajudar outras pessoas.

A atração é uma fantasia ambientada na Grécia Antiga e explora muitos elementos mitológicos dessa época, como a queda da cidade de Troia. Traz também uma mistura de outras lendas e fatos históricos do Egito, Índia, China e da Europa Medieval.

Nos Estados Unidos, Xena foi um grande sucesso, chegando a atingir o segundo lugar de audiência (em 2000 e 2001) entre as séries exibidas no sistema syndication, por emissoras locais e afiliadas de grandes redes. No Brasil, Xena teve boa audiência ao ser exibida por SBT e Record.

Uma das forças da série Xena é a naturalidade que a sexualidade da protagonista é apresentada. Apesar de não se declarar abertamente lésbica, Xena troca abraços, carícias, beijos e até toma banho com a sua melhor amiga, Gabrielle (Renée O’Connor). Os produtores da atração, no entanto, nunca admitiram o rótulo de heroína lésbica. A ideia era deixar para o público as conclusões sobre a vida sexual de Xena. Em entrevista para a revista Lesbian, em 2003, a protagonista Lucy não titubeou ao dizer que Xena é "gay, sem dúvida".


Programa: Xena: A Princesa Guerreira. Estreia: 4/1

Quando: de segunda a sexta, às 20h30

Onde: TCM


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Enquete

Você gostou da escolha de Tadeu Schmidt para o BBB22?

Web Stories

+
Além de José de Abreu: Sete atores brasileiros que se aventuraram na políticaApós derrota em eleição, Victor Pecoraro perde mais uma votação e deixa A Fazenda 13Deixaram saudade: Conheça cinco atores de O Clone que já morreramEsqueceram de Mim ganha novo filme no Disney+; veja como está o elenco originalTadeu Schmidt no BBB22: Conheça a carreira do apresentador na Globo

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas