Big Little Lies

Sem sutilezas, Meryl Streep é a vilã mais cruel das séries aos 70 anos

Divulgação/HBO

A atriz Meryl Streep na segunda temporada de Big Little Lies; Mary Louise destila veneno na série - Divulgação/HBO

A atriz Meryl Streep na segunda temporada de Big Little Lies; Mary Louise destila veneno na série

JOÃO DA PAZ - Publicado em 25/06/2019, às 05h18

Com 70 anos completados no último sábado (22), Meryl Streep mostra estar afiadíssima e brilha na segunda temporada de Big Little Lies. A atriz faz de sua personagem, a delicada e mansa Mary Louise, a vilã mais cruel da TV atualmente. Ela destila veneno com comentários desprezíveis contra qualquer pessoa, acompanhados de um olhar de desdém.

[Atenção: spoilers da segunda temporada de Big Little Lies a seguir]

Mary Louise, que também é o nome de batismo de Meryl Streep, é a mãe de Perry (Alexander Skarsgard). Ela deixou San Francisco e foi até Monterey com dois objetivos: ficar mais próxima dos netos e descobrir o que de fato aconteceu com seu filho, morto após ser empurrado escada abaixo por Bonnie (Zoë Kravitz).

Na missão de desvendar o mistério da morte de Perry, que escorregou sozinho de acordo com a versão oficial, Mary Louise não poupa ninguém. A começar pela própria nora. Celeste (Nicole Kidman) sofre nas garras da sogra, que compensa seus comentários maldosos com o cuidado dado aos gêmeos, seus netos, uma ajuda de que Celeste realmente precisa.

Mary Louise tem uma visão imaculada de Perry. Enxerga o herdeiro como um filho praticamente santo, que seria incapaz de fazer algo ruim. Por isso, ela não acreditou em Celeste quando ela lhe disse que Perry a agredia. Para Mary Louise, a nora precisaria ter ido à polícia e denunciado os ataques violentos, caso fossem verdade.

Meryl Streep com Nicole Kidman em Big Little Lies

Mary Louise chegou ao ponto de insinuar um suposto envolvimento direto de Celeste na morte de Perry, pois ela pretendia deixá-lo na noite fatídica. Mary Louise cutucou a nora ao relembrar que ela descobriu uma infidelidade dele "dez segundos antes de Perry cair escada abaixo e morrer."

Como se estivesse procurando algo para acusar Celeste, Mary Louise vasculhou o gabinete de remédios da nora e, ao ser flagrada por ela, tentou despistar: "Você precisa tomar cuidado com esses opioides [remédios para dor], querida", aconselhou a sogra, que recebeu uma patada de volta de Celeste: "Às vezes eu precisava [tomá-los] para aliviar a dor depois que ele [Perry] me chutava".

Teste de DNA

Meryl Streep imprime um comportamento sereno e dócil em suas vilanias, sem aumentar o tom de voz ou mudar a feição do rosto. E foi com essa plenitude que ela bateu na porta do trabalho de Jane (Shailene Woodley), vítima de estupro de Perry, solicitando um teste de paternidade, "uma simples amostra de sangue", como se estivesse pedindo uma blusa emprestada ou algo do tipo.

Jane teve um filho oriundo desse estupro, Ziggy (Iain Armitage), mas Mary Louise não enxerga Perry como uma pessoa capaz de cometer uma atrocidade desse porte. Em conversas com Celeste, ela sempre cita o caso como "suposto estupro" e, ao encontrar Jane, ela apenas reforça essa ideia.

A personagem de Meryl Streep quer descreditar o depoimento de Jane ao tentar rotulá-la como uma mulher de vários parceiros, que não teria convicção de afirmar com certeza que Perry foi quem a estuprou.

Em outro papo entre as duas, Mary Louise chamou o estupro de "encontro" e fez uma pergunta hostil, querendo saber quem tomou a iniciativa, pois ela crê que Perry só poderia abusar de Jane se fosse tentado, "como homens podem fazer, em um momento de fraqueza", argumentou.

Baixinha arretada

As interações de Mary Louis com Madeline (Reese Witherspoon) são menos bélicas, mas não falta acidez. Quando as duas ficaram cara a cara no primeiro episódio da temporada, Mary Louise soltou sem cerimônias: "Você é muito baixinha. Acho que não dá para confiar em pessoas baixinhas".

Esse comentário nem tão inocente grudou na mente de Madeline, que passou a responder Mary Louise com sarcasmo, sempre a chamando de esquisita.

Mary Louise também não foi com a cara da ricaça Renata Klein (Laura Dern), dando uma encarada maldosa quando se encontraram. "Você estava lá, quando ele caiu...", disse uma consternada matriarca, suspeitando de Renata apenas com o olhar.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você está curtindo o programa Se Joga?
Sim, é divertido e leve.
22.27%
Não é horrível, mas também não é bom.
26.34%
Não, achei muito ruim, uma vergonha.
27.00%
Prefiro A Hora da Venenosa.
24.40%

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook