SPECIAL VICTIMS UNIT

De Michael Jackson a Bill Cosby: os casos reais mais polêmicos de Law & Order

Imagens: Divulgação/NBC

Will Keenan em Law & Order: SVU; ele fez suspeito de pedofilia inspirado em Michael Jackson - Imagens: Divulgação/NBC

Will Keenan em Law & Order: SVU; ele fez suspeito de pedofilia inspirado em Michael Jackson

JOÃO DA PAZ - Publicado em 24/10/2017, às 06h13

O drama mais antigo da TV está próximo de completar duas décadas. Law & Order: Special Victims Unit (SVU) estreia a 19ª temporada nesta terça (24), no canal Universal, mantendo sua principal característica, a roteirização de histórias reais retratadas pela imprensa.

Desde 1999, foram dramatizados 330 casos pela série de Dick Wolf, um dos produtores mais consagrados da televisão. Para evitar processos, algumas mudanças foram feitas. Ao encenar as acusações de pedofilia contra o cantor Michael Jackson (1958-2009), por exemplo, o ídolo da música foi substituído por um bilionário dono de uma loja de brinquedos.

Relembre cinco casos famosos e polêmicos adaptados por Law & Order: SVU.

Mariska Hargitay, Chris Meloni e Will Keenan em episódio sobre bilionário dos brinquedos

Michael Jackson e a pedofilia
No 19º episódio da quinta temporada, em 2004, Law & Order: SVU trouxe à cena uma história inspirada em Michael Jackson. O acusado de abusar das crianças era o empresário Billy Tripley (Will Keenan), dono de uma popular loja de brinquedos. Billy ajudava crianças carentes e admitiu fazer festas só com meninos e meninas.

Seus incriminadores disseram à polícia que os abusos ocorreram em sua luxuosa mansão, referência ao rancho de Jackson chamado de Neverland (Terra do Nunca). Billy chegou a ser preso, mas acabou solto depois que todas as acusações contra ele foram desmascaradas, feitas apenas para arranhar a imagem do empresário.

Craig Berko (UnReal) brinda com Kelli Giddish; polêmica com Bill Cosby teve espaço na série

Bill Cosby e o assédio sexual
Durante quatro décadas, cerca de 60 mulheres vieram a público acusar o comediante Bill Cosby de assédio, abuso sexual e estupro. Em junho, o julgamento de uma das vítimas contra Cosby foi anulado, porque o júri não chegou a um veredicto.

Em Law & Order: SVU, as polêmicas do ator inspiraram dois episódios. O mais recente, exibido na 17ª temporada, colocou um ator muito famoso, Bobby D'Amico (Craig Bierko), no tribunal, acusado de estupro por uma vlogger.

Os dois tiveram uma relação sexual após se conhecerem em um bar. A mulher alegou que uma bebida oferecida a ela estava batizada, mesma "estratégia" que teria sido usada por Cosby. Como no julgamento da vida real, o ator da ficção defendeu que o sexo ocorreu de comum acordo entre os dois.

Bonnie Somerville fez uma jornalista vítima de assédio sexual em um canal de notícias

Assédio sexual na TV
No ano passado, a jornalista Gretchen Carlson revelou ser vítima de assédio sexual por parte de Roger Ailes (1940-2017), ex-presidente do canal norte-americano Fox News. A acusação derrubou Ailes de seu cargo e abriu uma caixa-preta que resultou nas notícias de assédio, abuso sexual e estupro em Hollywood, contadas na mídia norte-americana desde o começo deste mês.

Em Law & Order: SVU, o caso teve uma adaptação mais fiel, com alteração apenas no crime. A jornalista Heidi Sorenson (Bonnie Somerville) denunciou seu patrão, o inescrupuloso Harold Coyle (Christopher McDonald), de estupro.

Chris Meloni (à esq.) e Erik Stoltz; capítulo de Law & Order: SVU falou sobre sexo na Igreja

Pedofilia na Igreja
Os casos de pedofilia na Igreja Católica nos Estados Unidos explodiram na imprensa no começo da década passada, como retratado no filme Spotlight - Segredos Revelados (2015). Na série, o tema apareceu em 2002, no 23º episódio da terceira temporada.

A equipe de SVU investigou o assassinato de um transexual dentro de uma igreja. O trabalho levou a uma série de pistas que indicava algo de podre nos bastidores do templo, como pedofilia.

Os policiais precisaram convencer um padre a quebrar o silêncio e o voto de confissão para buscar provas de que os abusadores sexuais não eram somente os sacerdotes, mas gente da alta cúpula da instituição.

Pablo Escobar de Law & Order: SVU ganhou o nome de Benito Escobar, vivido por Emilio Rivera

Pablo Escobar e o cartel de Medellín
Vez ou outra, o narcotráfico marca presença em Law & Order: SVU. Só Pablo Escobar e o cartel de Medellin foram temas de três episódios: em 2003, 2005 e em 2013. As adaptações trataram desde policiais na lista negra dos traficantes colombianos até criminosos com operações de lavagem de dinheiro em Nova York.

No capítulo mais recente (14ª temporada, 22º episódio), um personagem com clara inspiração em Pablo Escobar deu as caras. Chamado nada sutilmente de Benito Escobar (Emiliano Rivera), o criminoso barrigudo e bigodudo foi preso pela polícia nova-iorquina e forçado a colaborar na apuração de crimes relacionados ao tráfico de drogas.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você está curtindo o programa Se Joga?
Sim, é divertido e leve.
22.27%
Não é horrível, mas também não é bom.
26.34%
Não, achei muito ruim, uma vergonha.
27.00%
Prefiro A Hora da Venenosa.
24.40%

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook