Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

THE PROMISED NEVERLAND

Agora na Netflix, anime sucesso no Japão é mistura de Chiquititas com Supernatural

Divulgação/CoverWorks

Ray, Emma e Norman, protagonistas de The Promised Neverland

Ray, Emma e Norman, protagonistas de The Promised Neverland, anime que mistura Chiquititas e Supernatural

ANDRE ZULIANI

andre@noticiasdatv.com

Publicado em 19/9/2020 - 6h50

Um dos animes de maior sucesso no Japão atualmente, The Promised Neverland estreou em setembro no catálogo da Netflix e se tornou uma das produções mais comentadas nas redes sociais. Quem lê a breve sinopse na plataforma pode não entender logo de cara do que se trata a produção, uma mistura de Chiquititas (2013) com Supernatural capaz de chocar o espectador no início.

O desenho é baseado no mangá homônimo escrito por Kaiu Shirai e publicado semanalmente na popular revista Shonen Jump, a mesma de sucessos como Naruto (2002-2007) e Dragon Ball Z (1989-1996). Dividida em 20 volumes, a publicação foi um sucesso desde o seu lançamento, em agosto de 2016, até a conclusão, em junho deste ano. Os episódios disponíveis na Netflix adaptam a primeira fase.

Durante grande parte de seu episódio de estreia, The Promised Neverland parece uma trama convencional feita diretamente para o público infantil: dezenas de crianças de até 12 anos vivem no orfanato Grace Field, uma casa gigantesca localizada em um espaço rural que parece perfeito para se ter uma família.

A rotina diária dos pequenos é sempre a mesma. Café e estudos pela manhã, testes e brincadeiras na parte da tarde. Todos parecem viver em perfeita harmonia, esperando pelo momento da adoção. A responsável pelo grupo é chamada pelo título de Mamãe, e serve como babá, professora e administradora da mansão.

As semelhanças com a novela teen exibida pelo SBT são evidentes, mas param por aí. Quando uma das crianças mais jovens é adotada, a protagonista da trama, Emma, decide entregar a pelúcia favorita que a escolhida havia esquecido na casa. Ao lado do melhor amigo, Norman, eles desobedecem Mamãe e vão até o ponto de encontro.

A partir daí, The Promised Neverland ganha tons de horror, adicionando elementos muito conhecidos em Supernatural. Emma e Norman descobrem que as crianças não são adotadas, mas entregues a demônios que as usam como alimento. O orfanato não serve para salvar os jovens, mas para criar e abater "mercadorias".

Após a descoberta, a dupla se une a Ray, um dos mais inteligentes do grupo, para juntos bolarem um plano de fuga e deixarem a casa de vez. Mesmo com os protagonistas sendo crianças, a produção não economiza no suspense e nas reviravoltas capazes de prender o público em mais de um episódio.

Dissecar mais a história de The Promised Neverland é entrar em spoilers que podem atrapalhar a experiência dos fãs de suspense. Os 12 episódios da primeira temporada estão disponíveis na Netflix e no Crunchyroll, serviço de streaming especializado em animes e o primeiro a trazer a produção para o Brasil. Uma segunda temporada já foi anunciada e tem estreia prevista para janeiro de 2021.

Assista ao trailer legendado abaixo:

Sucesso absoluto

O sucesso de The Promised Neverland fez com que a produção chegasse em outras mídias além do anime e mangá. Uma série live-action (com atores de carne e osso) foi anunciada pelo Prime Video, com estreia e elenco ainda a serem definidos. A encarregada do roteiro será Meghan Malloy, que também trabalhou na animação vencedora do Oscar Homem-Aranha no Aranhaverso (2018).

Além da série, o anime também vai ganhar uma adaptação live-action no Japão. A estreia do longa no país está marcada para 1º de dezembro, mas ainda sem previsão de lançamento no ocidente. 

Confira abaixo o trailer (sem legendas) do filme:



Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?