Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

DISPUTA NOS TRIBUNAIS

Cineasta acusa Globo de plágio, mas Justiça nega pedido para The Voice sair do ar

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Tiago Leifert no estúdio do The Voice Brasil, com um terno e gravata preta, sorrindo para a câmera durante o programa

Tiago Leifert no The Voice Brasil: Justiça negou pedido de liminar para tirar reality da Globo do ar

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 31/8/2021 - 18h03

A Justiça negou um pedido de liminar para tirar o The Voice Kids e o The Voice Brasil do ar. O cineasta José Carlos de Passos, que acusa a Globo de plágio e quer R$ 18,7 milhões de indenização, também solicitou a retirada imediata dos programas da grade --o que foi rejeitado. No processo, ele afirma que a emissora teria roubado dois projetos de reality shows feitos por ele em 2019 e aplicado nas competições musicais a partir do ano seguinte.  

Entre as ideias que teriam sido plagiadas pela Globo, estão interações específicas nas redes sociais e funções novas para os técnicos do programa, envolvendo a repescagem de vozes eliminadas. O Notícias da TV teve acesso aos autos do processo. Nele, o cineasta alega ter apresentado seus projetos para executivos de diversas empresas e até para produtores que trabalharam na própria Globo.

Passos afirma que seus formatos tinham sido registrados em órgãos competentes de direito autoral, em 2019, com os nomes Praisingod (Louvação) e The Choice (A Escolha).

O cineasta também anexa conversas por e-mail e WhatsApp com nomes que poderiam ter passado os projetos para diretores. Um deles teria sido um produtor que trabalhou na própria Globo. Outra encontro virtual também aconteceu com Carla Affonso, CEO da empresa Cygnus Media, produtora que cuidou de A Fazenda na Record.

Carla também foi executiva na antiga Endemol/Globo, joint-venture entre as duas empresas que durou até 2017. Ela e José Carlos Passos trocaram e-mails e chegaram a negociar os formatos, mas a Cygnus preferiu não fazer negócio por causa da pandemia do coronavírus.

Segundo o cineasta, Carla seria amiga pessoal do diretor J.B. Oliveira, o Boninho. No processo, ele alega que essa teria sido a ponte entre suas ideias e a execução na Globo. Passos diz que se surpreendeu ao ver, no segundo semestre de 2020, novidades no The Voice Brasil idênticas às ideias que ele tinha exposto em e-mails e reuniões.

Em novembro de 2020, José Carlos abriu um boletim de ocorrência por reconhecer o plágio. No início de 2021, o cineasta entrou com o processo e pediu uma liminar cautelar para retirar todas as versões do reality, inclusive a versão infantil que vai ao ar atualmente aos domingos.

A juíza Maria Christina Rucker, da 2ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, negou o pedido porque entendeu que o caso não tem nenhum tipo de urgência que faça o reality sair do ar imediatamente. A magistrada também alegou que vai esperar novas provas e que prefere julgar a causa com mais calma.

A Globo, porém, ainda pode ser condenada a pagar a indenização. O caso não tem previsão para ser julgado definitivamente.

Atualmente, o The Voice Kids está em sua quinta temporada aos domingos. A versão tradicional do The Voice Brasil estreia em outubro com apresentação de Tiago Leifert.


Leia também

Enquete

Você gostou de Tadeu Schmidt no comando do BBB22?

Web Stories

+
Final de Malhação na Globo tem sequestro, incêndio e final feliz; saiba tudoPor que Ludmilla e Anitta brigaram? Entenda a treta que respingou no BBB 22BBB22: Cinco vezes em que Naiara Azevedo atraiu o ranço do público na primeira semanaFaustão na Band abala concorrentes com ibope histórico e equipe provoca RecordAntes da estreia, BBB22 já rendeu treta entre famosos, tentativa de redenção e mais

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas