Novela das seis

Tempo de Amar: Teodoro consegue prova, e Conselheiro acaba preso

Reprodução/TV Globo

Henri Castelli (Teodoro) em cena de Tempo de Amar; deputado armará prisão de desafeto - Reprodução/TV Globo

Henri Castelli (Teodoro) em cena de Tempo de Amar; deputado armará prisão de desafeto

ODARA GALLO - Publicado em 27/12/2017, às 06h25

Teodoro (Henri Castelli) conseguirá uma prova para deixar Conselheiro (Werner Schünemann) na mira da polícia nos próximos capítulos de Tempo de Amar. Com a ajuda de Felícia (Amanda de Godoi), o deputado ficará sabendo que seu desafeto pretende ajudar financeiramente o grêmio comandado por Vicente (Bruno Ferrari) e o acusará de agir pelas costas do governo.

A funcionária de Lucerne (Regina Duarte) participará de uma aula de costura no grêmio e acabará ouvindo uma conversa que interessará o vilão. "Ouvi muito bem quando Vicente disse ao Conselheiro para enviar o cheque para Artur Ferreira de Sá [Guilherme Leicam] depositar na conta do grêmio", contará ela.

"É a prova que eu preciso para provar que o Conselheiro financia aquele bando de agitadores. Você foi muito esperta em prestar atenção a esse telefonema, Bijou!", comemorará o político. "Graças ao que ouviu, vou poder acabar com a carreira desse Conselheiro metido a besta!", completará, na cena que encerrará o capítulo do dia 18 de janeiro.

No dia seguinte, Teodoro ordenará que seu capanga faça uma emboscada para roubar o cheque de Conselheiro endereçado ao grêmio e apresentará o documento para seus aliados políticos.

"Meus caros colegas, eu volto a afirmar que o Conselheiro Francisco Alcino quer desembarcar do Governo Washington Luís. Ele está financiando a oposição. Estamos diante de um caso escandaloso de traição aos princípios governistas!", declarará.

"Aqui está. Um cheque polpudo destinado ao grêmio, que, aliás, é dirigido pelo sobrinho dele. E o cheque é assinado por quem? Pelo próprio Conselheiro Francisco Alcino de Toledo", emendará o vilão.

A polícia será acionada e o delegado aparecerá na casa do tio de Vicente. "O Conselheiro é acusado de financiamento a grupos radicais e propaganda contra o governo", dirá.

"Isso é abuso de autoridade! Eu não admito ser acusado sem explicações", reclamará Conselheiro. "Quem deve explicações é o senhor. Conselheiro Francisco Alcino de Toledo, o senhor está detido!", anunciará o delegado.

Leia também

 

 

Últimas de Tempo de Amar

Enquete

O que você achou do vaivém de Datena na Band?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook