Geração Brasil

Murilo Benício emplaca o terceiro corno seguido em novela das sete

Reprodução/TV Globo

Murilo Benício (Jonas Marra) em cena da nova novela das sete da Globo, Geração Brasil  - Reprodução/TV Globo

Murilo Benício (Jonas Marra) em cena da nova novela das sete da Globo, Geração Brasil

MÁRCIA PEREIRA - Publicado em 07/05/2014, às 00h51 - Atualizado às 05h07

Tufão, de Avenida Brasil, Jaime, de Amores Roubados, e Jonas Marra, de Geração Brasil, são personagens diferentes, mas têm algo em comum. Os três são maridos traídos. Ao emplacar seu terceiro corno consecutivo na TV, Murilo Benício virou hit nas redes sociais. A nova novela das sete ainda conta com repeteco no jeito caricato de Pamela Parker, vivida por Cláudia Abreu. A estrela latino-americana é a nova versão Chayene, de Cheias de Charme.

Nas redes sócias, o público não perdoa. “Murilo é corno pela terceira vez consecutiva. Já pode pedir música no Fantástico”, escreveu um internauta. “Vai gostar de ser corno assim na Globo, Murilo Benício”, postou outra usuária do Twitter. Isso não significa que o protagonista da nova novela das sete da Globo não esteja bem em cena, apenas que já virou piada.

Nilson Xavier, especialista em teledramaturgia e colunista do UOL, afirma que é cedo para se falar em repetição de tipos de personagens. “No caso da Cláudia Abreu, senti a semelhança pelo fato de a nova personagem também ser caricata, ter a essência da Chayene. Porém, não vejo como um problema nem desqualifica o trabalho da atriz”, diz Xavier.

Segundo o especialista, a característica de Jonas Marra em comum com os dois personagens feitos anteriormente por Benício também não deve passar disso, pois o trabalho de caracterização e interpretação é totalmente diferente. “O jeito de andar, o tom da voz, é tudo novo”, observa.

No entanto, Xavier lembra que personagens marcantes podem rotular seus intérpretes para sempre, como é o caso de Beatriz Segall, a eterna Odete Roitman, de Vale Tudo (1988), e Rubens de Falco (1931-2008), o Leôncio, de Escrava Isaura (1976).

Os atores Cláudia Abreu (Pamela) e Ricardo Tozzi (Herval) em cena da novela das sete

Futuro de Jonas

Jonas Marra não vai ser corno por muito tempo, como foi o caso de Tufão em Avenida Brasil. Nem vai se tornar assassino do amante de sua mulher, como ocorreu com Jaime na minissérie Amores Roubados. A virada do personagem acontecerá em breve. Ele vai conhecer Verônica (Taís Araújo), seu par romântico na trama.

Já Pamela, que surgiu em cena tendo flashes de sua traição, vai dividir com Dorothy (Luis Miranda) seu segredo no capítulo de amanhã (8). Ela contará que viveu uma paixão proibida com Heval (Ricardo Tozzi), durante uma viagem filantrópica que fez ao Rio de Janeiro. 

LEIA TAMBÉM

Após overdose de hot dog, Tatá Werneck perde 6 quilos com detox

Tom Cavalcante e Fábio Porchat podem fazer programa no SBT

Petistas veem mensagem subliminar pró-PSDB em novela da Globo

Geração Brasil tem a pior estreia de novela das sete em São Paulo

Crítica: Colorida, ágil e divertida, Geração Brasil tem ótima estreia

Com 'Síndrome de Vídeo Show', Fantástico chega a perder para rivais

Mamma Bruschetta luta para perder 100 kg e diz que já foi má


​► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook