Reviravolta

Império: Cláudio demite Enrico e coloca Vicente no lugar do filho

Reprodução/TV Globo

O ator José Mayer interpreta o cerimonialista Cláudio na novela das nove da Globo, Império - Reprodução/TV Globo

O ator José Mayer interpreta o cerimonialista Cláudio na novela das nove da Globo, Império

MÁRCIA PEREIRA - Publicado em 01/10/2014, às 02h29 - Atualizado às 05h00

A novela Império vai segurar o telespectador por mais de três dias com uma desastrosa despedida de solteiro que culmina com o rompimento de Maria Clara (Andreia Horta) e Enrico (Joaquim Lopes). Revoltado com as ofensas homofóbicas e com a covardia do filho, que não comparece ao próprio casamento, Cláudio (José Mayer) demite o chef, já que o restaurante Enrico é um investimento dele. Em seguida, o cerimonialista decide entregar o comando do estabelecimento a Vicente (Rafael Cardoso).

A briga entre pai e filho irá ao ar no dia 24 de outubro. O homofóbico estará fechando sua conta no hotel em que passou a morar desde que saiu da casa dos pais. Ele resolve viajar para a Itália após virar notícia no blog de Téo (Paulo Betti) e desistir de se casar. Três capítulos antes, Enrico surta e surra um travesti que surgirá em sua despedida de solteiro com uma faixa escrita “Claudete Hétera” e chamando-o de filho do papai.

Confira como vai ser a briga entre pai e filho:

Cláudio: “Esse passaporte na mão é bem a sua cara! Foi difícil aceitar que você era preconceituoso, mas agora faz sentido, combina com essa sua face covarde, fugindo do próprio casamento e até do país. Como um fraco. Você se mostrou detestável, repleto de sentimentos mesquinhos, pequenos, tão atrofiados quanto o seu discernimento sobre as coisas da vida. Não foi capaz de encarar a noiva, nem o pai, nem ninguém, porque se borra de medo. É um moleque todo borrado.”

Enrico: “Não pode falar assim comigo.”

Cláudio: “Posso! E tenho que falar! Porque, embora você odeie isso, sou teu pai biológico.”

Enrico: “Não repete isso que me dá nojo, só de pensar que sou filho de alguém doente como você.”

Cláudio: “O doente não sou eu, é você. E por mais que me despreze, nunca vou deixar de ser teu pai, quer queira ou não. E por conta disso, você vai me obedecer, ficar calado e me ouvir, moleque”.

Cláudio agarra Enrico pelo pescoço, os dois a ponto de se atracar.

Cláudio: “Então me encara. Está achando que é macho? Que o pai é um frouxo, um maricas? Então, vamos resolver no braço! Vem para cima de mim, se é homem! Vem, filhinho mimado, chorão, vem me enfrentar.”

Enrico: “Não adianta provocar! Eu só quero me ver livre de você e de tudo o que representa.”

Cláudio: “Não adianta digo eu! Não é de mim nem da Clara que está fugindo, é de você mesmo! Do medo de encarar a vida! Porque não tem moral pra isso. É claro que não vou insistir para que a gente continue mantendo qualquer tipo de relação, já que isso não interessa a você... Nem mesmo no restaurante, que, como você sabe, é meu, embora tenha o seu nome.”

Enrico: “O que é que você quer dizer com isso?”

Cláudio: “O Enrico fecha hoje e, quando reabrir daqui a alguns dias, vai ter um outro chef e um novo nome.” 


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você vai acompanhar Salve-se Quem Puder?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook