Beleza

Suzana Pires derrapa no visual; evite 5 erros ao deixar a raiz escura

Reprodução/TV Globo

Suzana Pires interpreta a manicure Janete em A Regra do Jogo, novela das nove da Globo - Reprodução/TV Globo

Suzana Pires interpreta a manicure Janete em A Regra do Jogo, novela das nove da Globo

ODARA GALLO - Publicado em 05/10/2015, às 05h27

A proposta de clarear os cabelos sem ter que se preocupar em retocar a raiz toda semana parece perfeita, e a solução é deixar o chamado fundo do cabelo na cor natural, ou a raiz escura. Mas até para ter menos trabalho é preciso cuidado. Senão o visual pode ficar parecido com o da personagem Janete (Suzana Pires), de A Regra do Jogo, novela das nove da Globo.

De acordo com Marcos Coraza, profissional do salão Gilberto Cabeleireiros, em São Paulo, o cabelo da manicure da trama de João Emanuel Carneiro tem quase todos os erros que se pode cometer quando o assunto é coloração. “Dá pra notar que a caracterização é bem de acordo com a proposta da personagem, que é uma pessoa simples, sem tantos recursos para cuidar do visual”, aponta.

Os erros vão desde escolha errada no tom das mechas, até a proporcionalidade da quantidade de cabelo pintado e raiz escura. Para não cair em nenhuma armadilha, veja o que fazer:

Tom certo

O cabeleireiro sugere que a cor escolhida para o cabelo não tenha diferença maior do que dois tons da que ficará na raiz. Isso evita um aspecto muito pesado e suaviza o visual. “A diferença muito distante entre a cor da raiz e a da escolhida para o cabelo é o erro mais comum nesses casos”, afirma.

Divisão marcada

Se ao bater o olho já é possível notar onde termina a raiz e começa a coloração do cabelo, alguma coisa está errada. “A divisão muito marcada do loiro em relação à cor natural deixa uma impressão de desleixo, parece que a tinta acabou antes de terminar”, opina o cabeleireiro. O ideal é fazer um clareamento gradativo da ponta à raiz, sem divisão, e até puxar algumas luzes para suavizar e dar efeito mais natural.

Raiz demais

Deixar o fundo do cabelo escuro comprido demais também pode derrubar a elegância do visual. “O clareamento tem que ocupar mais de dois terços do fio, fica visualmente mais agradável. Do contrário, parece um cabelo largado, não tratado”, aponta Coraza. A raiz grande demais também pode passar a sensação de desleixo, de que a pessoa está esperando o cabelo crescer para cortar e se livrar do clareamento das pontas. Mas se você está exatamente nessa fase de transição entre um visual e outro, a solução é usar um tonalizante para suavizar essa diferença de tons até o cabelo ter o tamanho ideal para cortá-lo.

Atenção ao estilo

Todas as regras podem ser quebradas de acordo com o estilo de cada um. Bruna Linzmeyer, que interpreta Belisa na trama das nove, aderiu ao visual platinado com raízes bem escuras, o que quebraria a regra dos dois tons de diferença. Mas, nesse caso, a agressividade que a personagem quer passar acompanha a cor dos fios. “Se a pessoa prefere um estilo mais chique, é legal usar a raiz com a cor mais próxima do cabelo, para suavizar. Já que, nesse caso, a ideia não é chocar, como no estilo da Bruna”, alerta o cabeleireiro.

Cuide das pontas

Ao usar a técnica de clareamento gradativo, as pontas fatalmente ficarão mais descoloridas, e um erro crucial é não tomar cuidado especial com a hidratação dessa parte dos fios. Muitas pessoas torcem o nariz para os hidratantes, com medo de deixar o cabelo oleoso, mas o cabeleireiro explica que os produtos vendidos atualmente não deixam mais o mesmo aspecto pesado, gorduroso. Além disso, a aplicação deve ser feita especificamente no local que precisa do cuidado, ou seja, só nas pontas do cabelo, longe da raiz, onde a oleosidade se concentra. Em cabelos descoloridos, o ideal é que o processo seja feito semanalmente.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

 

 

Enquete

O que você achou do vaivém de Datena na Band?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook