Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
X
Instagram
Youtube
TikTok

JEANDER BRAGA

Polícia prende garoto de programa suspeito de ter matado o ator Jeff Machado

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Jeff Machado em foto publicada no Instagram, de perfil, olhando para a câmera

Jeff Machado em foto publicada no Instagram; suspeito de ter matado o ator foi preso no Rio

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 2/6/2023 - 9h59

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu na manhã desta sexta (2) o garoto de programa Jeander Vinícius da Silva Braga, acusado de ter matado o ator Jeff Machado. Ele foi detido no bairro de Campo Grande, zona oeste do Rio. O produtor Bruno de Souza Rodrigues, outro suspeito de ter participado do assassinato do ator, está foragido.

Braga e Rodrigues tiveram prisões preventivas decretadas pela Justiça na quinta (1º), pelos crimes de homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver.

Nesta sexta, agentes da Delegacia de Descoberta de Paradeiros foram para quatro endereços atribuídos aos dois e encontraram o garoto de programa em um deles. Braga tentou fugir, mas foi capturado mesmo assim. A polícia segue em busca de Rodrigues.

De acordo com o promotor de Justiça Sauvei Lai, da 3ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal Especializada do Núcleo Rio de Janeiro, o crime foi planejado por Rodrigues. Braga, que supostamente tinha relações mais próximas com a vítima, o ajudou. O produtor deu depoimento à polícia no qual confessou ter ocultado o corpo de Jeff Machado, mas atribuiu o assassinato dele a um terceiro homem, chamado Marcelo. A versão foi considerada fantasiosa pelos investigadores.

Versão de Bruno Rodrigues

De acordo com o produtor, Jeff Machado tinha interesse em produzir conteúdo sexual para plataformas adultas, como o OnlyFans, e foi morto após gravar um vídeo de sexo.

No material anexado ao processo, obtido pelo jornal O Globo, Rodrigues alega que esteve na casa de Machado para gravar uma relação sexual entre ele, Marcelo (que a polícia acredita ser um personagem fictício na história) e Jeander Vinícius da Silva Braga.

O produtor afirma que eles três teriam chegado ao local por volta de 13h e, após o ato, o ator foi morto com um golpe mata-leão (enforcamento). "Não participei do ato sexual, só gravei mesmo. Eles ficaram lá curtindo. Pouco tempo depois, eles desceram com o Jeff. Naquele momento, eu achei que o Jeff tava desacordado. Depois, conversando que o Vinicius contou que Marcelo deu o mata-leão no Jeff", disse o produtor em sua versão.

De acordo com as investigações, Braga e Rodrigues se conheciam há muitos anos e participavam de encontros juntos. A polícia confirma que ambos planejaram um golpe financeiro, bem como a morte do ator.

Entenda o caso Jeff Machado

Em 22 de maio, o corpo de Jeff Machado foi encontrado dentro de um baú, enterrado e concretado a dois metros de profundidade em quintal de uma casa na zona oeste do Rio.

O ator da novela Reis estava desaparecido desde 27 de janeiro. Familiares levantaram a possibilidade de alguém ter se passado pelo ator. "Conversa só por mensagens", havia relatado Diego Machado, irmão do artista, em fevereiro. "Desde o Natal, ele começou a só responder, com erros ortográficos, mudando todo o padrão e as formas de contato. Era costume usar vídeos e fotos", estranhou ele.

A família só soube do desaparecimento depois que os oito cães de Machado foram encontrados abandonados pela zona oeste do Rio. Dois animais morreram, e um continua desaparecido. Ao procurar o dono dos cães, uma ONG fez contato com os parentes da vítima, e o seu sumiço foi registrado.


Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.