Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Preconceito

Galvão Bueno dos EUA critica tributo da ESPN a Caitlyn Jenner

Reprodução/NBC

O narrador Bob Costas em transmissão de turfe no último sábado (6) na rede norte-americana NBC - Reprodução/NBC

O narrador Bob Costas em transmissão de turfe no último sábado (6) na rede norte-americana NBC

REDAÇÃO

Publicado em 11/6/2015 - 12h38

Considerado o Galvão Bueno da TV norte-americana, Bob Costas criticou a homenagem que a ESPN fará a Caitlyn Jenner na principal premiação do esporte dos Estados Unidos, o ESPY, no dia 15 do mês que vem. O narrador da rede NBC disse que a ação é uma "jogada de tabloide" do canal esportivo. Caitlyn, anteriormente conhecida como Bruce Jenner, ganhou destaque na mídia internacional no começo deste mês por assumir a identidade de mulher em capa da revista Vanity Fair. Caitlyn é ex-padrasto da socialite Kim Kardashian.

Jenner foi medalha de ouro no decatlo nos Jogos Olímpicos de Montreal, em 1976. O prêmio que ela receberá é uma reverência a um ato de coragem. É entregue a personalidades, esportivas ou não, como o boxeador Muhammad Ali, em 1997, e o político Nelson Mandela, em 2009.

"Me impressiona a entrega desse prêmio [chamado de Artur Ashe] a Caitlyn Jenner. É uma ato grosseiro de exploração", falou Costas em entrevista ao radialista Dan Patrick, na última terça (9), no programa The Dan Patrick Show. "Tenho certeza de que em todo o mundo dos esportes eles poderiam encontrar alguém que tenha um envolvimento mais próximo com os esportes, alguém mais merecedor desse importante prêmio", afirmou o principal narrador esportivo da TV dos Estados Unidos.

Costas ainda cutucou a imprensa esportiva, que abraçou "a cultura Keep Up With the Kardashians, aspecto dominante em nosso meio". A referência é ao popular reality show da família Kardashian.

Para o narrador, a ESPN, parte do grupo ABC/Disney, concorrente da NBC/Universal, deveria olhar para "atletas amadores e crianças na escola", que ele acredita "serem mais representativos do objetivo do prêmio".

Costas fez questão, contudo, de parabenizar Caitlyn pela coragem de assumir a transexualidade. "Mas essa jogada [da ESPN] é para alavancar a audiência, da mesma maneira que a televisão tem feito ultimamente. A meta é atrair pessoas não porque algo exibido tem algum valor e sim apenas para ter um olhar passivo [em frente à TV]."


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Web Stories

+
Bastidores de O Diabo Veste Prada tiveram atriz deprimida e look vetado, saiba maisJuliette, Zico e Anitta: Sete celebridades que viraram tatuagens de fãsOportunidade de brilhar: Cinco PCDs que atuaram na TV brasileiraLançamentos da semana têm filme indicado ao Oscar e comédia sangrentaJuliette, craques do futebol e estrelas do pop: Os 10 maiores influenciadores do mundo

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou da escolha da reprise de Pega Pega?