Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
X
Instagram
Youtube
TikTok

ENTENDA A BRIGA

Com morte de Anderson Leonardo, Molejo é proibido de usar nome do grupo

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Anderson Leonardo no Encontro, na Globo, em 2023

Anderson Leonardo no Encontro, na Globo, em 2023: cantor morreu após luta contra câncer

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 12/6/2024 - 16h09

A morte de Anderson Leonardo (1972-2024) deixou o futuro do grupo de samba nas mãos da Justiça. Os herdeiros do cantor, que era o detentor da marca Molejo, proibiram os integrantes de usarem o nome para qualquer fim. A briga começou após um dos filhos do músico ser rejeitado para substituir o pai.

Além de ser o dono do registro da marca Molejo, o vocalista morto em abril também era o responsável pela produtora que gere as apresentações do grupo. Com a morte dele, os músicos decidiram que o Molejo não seria mais administrado pela empresa aberta por Anderson, hoje comandada pelos filhos dele. Em resposta, os herdeiros proibiram o uso da marca.

Segundo o jornal Extra, os filhos de Anderson Leonardo ficaram surpresos com uma notificação do advogado do grupo 19 dias depois da morte do vocalista. Eles já haviam levantado a hipótese da entrada de Leo Bradock, filho de Anderson.

"Eles foram informados pelos demais integrantes que a banda não seria mais representada pela empresa de Anderson, Molejo & Molejo Produções e Eventos LTDA. Essa empresa é a titular da marca Molejo e correlatas do grupo, que pertencia exclusivamente a Anderson Leonardo", disse a nota enviada à reportagem.

"Para agravar a situação, a empresa está enfrentando dificuldades financeiras, inclusive com dívidas pendentes e salários de funcionários atrasados", acrescentou o advogado.

Viúva chorou ao falar de briga judicial

Viúva de Anderson Leonardo, Paula Cardoso chorou ao comentar sobre o caso. Ela não deu detalhes da briga judicial envolvendo a família e os demais integrantes do Molejo, mas lamentou que o legado de seu marido estivesse envolvido em "sujeira".

"É muito triste ver tudo o que você mais amou na vida se perdendo em tanta sujeira. Sujeira que você também sempre soube, mas sempre pensou mais nos outros do que em você mesmo. Desculpe pelo choro hoje não ser só de saudade, mas de revolta com tudo que está acontecendo", disse ela.

"Te prometo que pela nossa filha, Alice, o que depender da minha força e disposição irei lutar para seguir com tudo que você sempre sonhou, com honestidade, caráter, respeito, amor pela música. Falar de legado é muito fácil da boca para fora. Legado também é ser leal àquilo que era de vontade", lamentou Paula.


Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.