'SACRIFÍCIO ANIMAL'

Astrid Fontenelle acusa ativista Luisa Mell de racismo e intolerância religiosa

REPRODUÇÃO/GLOBO/FACEBOOK

Montagem da apresentadora Astrid Fontenelle, à esquerda, no programa Encontro com Fátima Bernardes, da Globo, e a ativista Luisa Mell, à direita, em vídeo publicado em seu Facebook

Astrid Fontenelle (à esq.) chamou a ativista Luisa Mell de intolerante e racista na manhã desta sexta (25)

KELLY MIYASHIRO - Publicado em 25/10/2019, às 12h51

Astrid Fontenelle chamou a ativista Luisa Mell de intolerante e racista, após a ex-apresentadora da RedeTV! ter sido acusada de manipular informações a respeito do resgate de um cachorro. Em uma publicação feita nas redes sociais, Luisa afirmou que o animal quase foi sacrificado em "nome de uma crença", referindo-se a religiões africanas.

No Facebook, a página oficial da ativista publicou várias fotos de um cachorro que sofreu mutilações, e na legenda ela disse que chorava muito. "Não tenho palavras, só choro. Em nome de uma religião, de uma crença, em um ritual, esse filhotinho teve as duas patinhas de trás e as orelhas cortadas, lentamente. Conseguimos fazer seu resgate antes de seu 'sacrifício final' e ele está conosco agora", escreveu Luisa. 

"Não entendo por que ele tem que pagar com seu corpo, com seu sofrimento, a crença alheia. O que ele fez a esse Deus para que lhe causassem tanto sofrimento, tanta dor? Nunca, nunca vou entender. Nunca irei concordar. Minha religião sempre foi e sempre será meus atos. Ele está medicado, vai passar por cirurgia e precisaremos criar próteses para ele", finalizou a ativista. 

Nos comentários, uma mulher identificada como Ana Lucia Mendes Coelho teria desmentido o caso. "Luisa, você é cômica e uma sensacionalista de quinta. Tenha respeito. Em primeiro lugar, é uma fêmea e estava em tratamento em uma clínica veterinária após ter sido atropleada", escreveu a internauta, que ainda disse que a ativista apenas ajudou no caso, e não resgatou conforme havia informado. 

Questionada por outra mulher, ainda nos comentários, sobre como ela sabia das informações, Ana respondeu que estava presente no atendimento da "cachorrinha". "Sou veterinária, e fizemos [a análise] do corpo clínico neste caso", completou. 

Os prints da publicação e dos comentários que acusavam Luisa Mell de ser mentirosa começaram a viralizar nas redes sociais na noite de ontem (24) e chegaram até Astrid Fontenelle, que se pronunciou sobre o assunto. 

"Luisa Mell, mais uma vez, em nome da causa que abraçou, se mostra racista e intolerante com as religiões de matrizes africanas e como é adulta, inteligente, já poderia ter estudado mais", escreveu Astrid em suas redes sociais.

Logo após a publicação, a apresentadora do canal GNT usou a ferramenta Stories do Instagram para reforçar as críticas. "Qual é o seu problema, Luisa Mell? Religiões de matrizes africanas nem fazem sacrifícios de animais domésticos, como cachorros e gatos", explicou. 

"Ela vai ficar louca com os católicos no Natal matando peixe e peru para comer", finalizou a titular do programa Chegadas e Partidas. 

Mais tarde, a ativista pelos direitos dos animais publicou em seu Instagram vídeos de uma veterinária do Institulo Luisa Mell para rebater as acusações. Na gravação, a profissional diz que não é possível que os cortes feitos nas orelhas e patas do animal tenham sido causadas por atropelamento, pois, segundo ela, eram cortes muito limpos e retos.

Luisa também publicou nos Stories um print de um e-mail enviado pela mulher que avisou sobre o cachorro em questão. Na imagem está escrito que o animal foi retirado de alguém que o maltratava e que seria sacrificado. 

Confira a publicação original: 

Veja a publicação de Astrid Fontenelle no Twitter, com os prints sobre suposta informação errada de Luisa Mell: 

Assista aos vídeos da veterinária do Instituto de Luisa Mell: 

 
 
 
View this post on Instagram

Amigos, recebemos o pedido de ajuda por email, De uma protetora q já ajudamos outras vezes. Ela nos contou a terrível maldade q aconteceu c esta cachorra. Foi usada em ritual macabro. Nosso corpo de veterinários confirmou que NÃO poderia ser atropelamento! Q eram lesões propositais! Nós resgatamos animais atropelados toda semana, temos bastante experiência no assunto. Esta cachorra está conosco, sendo tratada! Por causa de uma pessoa que diz q está c a cachorra e q ela foi atropelada dezenas de pessoas estão tentando destruir c nosso serio e importante trabalho! Peço q esta pessoa q diz q é a vet responsável pelo caso se apresente com nome@e tel para q possamos confrontar as informações! Como podem ver a cachorra está conosco! E sim foi vitima de crueldade e NÃO de atropelamento! Aguardo o contato! Pq aqui a gente mostra e prova! Pq falar qlq coisa na internet é fácil... irresponsável e cruel. Desde o começo do ano, depois do resgate dos 1.700 dezenas de criadores e outras pessoas q tem seus negócios ameaçados pelo meu trabalho tentam@me destruir... todo dia outra mentira é lançada sobre meu trabalho... minha idoneidade! Mas a verdade sempre se impõe! Já passei tantas vezes por isso... espero q n consigam@prejudicar tantos animais q salvamos graças ao apoio de todos vcs!

A post shared by Luisa mell (@luisamell) on

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual reprise da Globo você mais quer ver?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook