FAKE NEWS

Assim como Gugu, quatro apresentadores de TV que já tiveram morte anunciada

REPRODUÇÃO/RECORD

Apresentador Gugu Liberato no estúdio do Programa do Porchat em agosto de 2017

Gugu Liberato em entrevista ao Programa do Porchat em 2017; ele veio a público desmentir sua morte

REDAÇÃO - Publicado em 04/11/2019, às 12h54 - Atualizado às 13h24

Gugu Liberato foi vítima de uma brincadeira sem graça na madrugada desta segunda (4). Hackers invadiram o perfil oficial do Power Couple Brasil em uma rede social e anunciaram a suposta morte do apresentador, que teria sido "vítima de um infarto". A publicação, que ficou no ar durante menos de dez minutos, causou barulho. 

O comunicador, de 60 anos, teve de interromper suas férias na Ásia para acalmar o público e desmentir a fake news. Ele havia publicado uma homenagem a Walter Mercado, morto no domingo (3), horas antes da polêmica envolvendo seu nome.

A publicação sobre o astrólogo foi tomada por fãs do apresentador após a fake news, divididos entre os que duvidavam da veracidade da notícia e os que automaticamente se enlutaram com a suposta perda.

Gugu Liberato não é o primeiro e nem será o último a ser "assassinado" pela internet. Relembre outras personalidades que já foram "mortas" pelas fake news na web:

reprodção/record

Apresentador Amin Khader durante participação no Programa do Porchat em março de 2017


Amin Khader

Titular da versão carioca de A Hora da Venenosa, o promoter e apresentador foi vítima de fake news antes mesmo do termo ser popularizado. Em 2011, por causa de um mal-entendido com David Brazil, a suposta morte de Khader chegou a ser anunciada pela Record no Hoje em Dia --Chris Flores até chorou ao vivo ao receber a notícia (falsa) de que Khader teria morrido.

Em seu perfil no Twitter, David havia publicado que seu amigo foi encontrado morto pela empregada doméstica e divulgado até detalhes do enterro. Khader, entretanto, ressurgiu horas depois no Cidade Alerta caminhando pela orla da praia de Copacabana. O apresentador disse que sequer tinha empregada e que tinha sido vítima de uma brincadeira sem graça. 

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

O jornalista Evaristo Costa na bancada do Jornal Hoje, na Globo, em edição de julho de 2017


Evaristo Costa

O ex-âncora do Jornal Hoje não chegou a ser alvo de hackers, mas viu de perto o que uma zoação orquestrada por internautas pode causar. Em maio deste ano, enquanto estava de férias, internautas o "mataram" nas redes sociais. Alguns sites repercutiram a notícia sem checar sua procedência, afirmando que o jornalista teria sofrido "um grave acidente automobilístico".

Evaristo teve de interromper seu período de recesso e usou suas redes sociais para desmentir o boato. "Tô bem vivo e de férias na Itália", esclareceu o contratado da CNN Brasil, em foto publicada em uma praia. 

reprodução/sbt

O apresentador Carlos Massa, o Ratinho, em seu programa no SBT em outubro de 2019


Ratinho

O apresentador do SBT também foi vítima das fake news em 2017. Na ocasião, uma corrente começou a circular no WhatsApp com a informação de que o apresentador "havia capotado seu veículo com a família" e que, "infelizmente, não houve sobreviventes". Internautas chegaram a lamentar a morte do comunicador, que usou seu programa diário para desmentir o boato.

Carlos Massa esclareceu que, de fato, havia sofrido um acidente, mas em 2004, e que nada de grave aconteceu a ele. Mas seu motorista, João Barion, morreu na hora. 

REPRODUÇÃO/TV ATALAIA

Apresentador Sérgio Cursino no estúdio do Balanço Geral Sergipe em agosto de 2019


Sérgio Cursino

Atual apresentador do Balanço Geral Manhã na TV Atalaia, afiliada da Record em Sergipe, Cursino viralizou nas redes sociais em fevereiro com um vídeo chamado A Gente Vai Embora. Internautas afirmaram que ele seria dono de uma pousada soterrada em Brumadinho e que teria morrido na tragédia do início do ano. O jornalista usou suas redes sociais para esclarecer a confusão, que lhe rendeu entrevistas em emissoras de televisão nacionais. 

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook