Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

TUDO PLANEJADO

Sem cachê, famosos do BBB20 usam a Globo para faturar fora do confinamento

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Manu Gavassi em cena do clipe Áudio de Desculpas

Manu Gavassi em cena do clipe Áudio de Desculpas, lançado nessa terça-feira (28) no YouTube

GABRIEL PERLINE

Publicado em 29/1/2020 - 5h11

Mesmo sem receberem um centavo de cachê da Globo, alguns dos famosos escalados para o BBB20 encontraram maneiras de usar suas projeções na emissora para engordar suas contas bancárias enquanto ainda permanecem confinados no reality show. Manu Gavassi e Bianca Rosa são as campeãs em planejamento --e faturamento.

A cantora, bastante influente nas redes sociais, não atualizava seu canal do YouTube havia mais de um ano. Mas bastou colocar os pés no reality show da Globo para que vídeos voltassem a ser publicados diariamente em seu perfil. 

Na tarde dessa terça-feira (28), ela lançou o clipe da música Áudio de Desculpas, que logo se tornou um dos assuntos mais comentados das redes sociais. Em poucas horas, o vídeo já havia superado 550 mil visualizações, um patamar mais elevado que os números já registrados por ela em outros videoclipes de seu canal.

Ao todo, foram lançados sete vídeos no canal da cantora que, juntos, já somam mais de 3 milhões de visualizações. E pela nova política de pagamento do YouTube a produtores de conteúdo, a cada mil views com anúncios são pagos de US$ 0,25 a US$ 4,50 (ou de R$ 1,05 a R$ 18,86). Baseado neste cálculo, em sete dias ela pode ter recebido entre R$ 758,50 e R$ 13.653.

Bianca Andrade usou a Globo para fazer propaganda indireta de marca de roupas de endinheirados

O valor de lucro com o YouTube pode ainda ser muito maior, já que seus vídeos antigos também ganharam mais visualizações. Sem contar o fato de que ela deixou muito material preparado para ser divulgado enquanto estiver confinada no BBB20.

Já Bianca Andrade, a Boca Rosa, tem sido mais ousada em sua estratégia e vem usando looks inteiramente patrocinados por marcas de roupas em eventos importantes do BBB20.

No domingo (26), por exemplo, ela foi emparedada pelo líder Petrix Barbosa e apareceu ao vivo, e em rede nacional, com peças de uma grife jovem de alto padrão. Tão logo entrou no ar na Globo, seu perfil no Instagram publicou uma imagem uma foto da influenciadora muito bem produzida, vestindo o mesmo look da TV e fazendo propaganda para a marca.

Boca Rosa tem um preço de tabela para publicações no Instagram, que o Notícias da TV teve acesso. Para uma simples foto com as devidas marcações para os perfis dos anunciantes, a maquiadora cobra R$ 30 mil. Nesta ocasião, em outra imagem, ela valorizou a maquiagem e aproveitou para divulgar a sua própria linha de consméticos.

Nada é por acaso

Bianca pode vir a faturar ainda mais no BBB20, mesmo sem ganhar nenhum cachê da Globo. É que a marca de cosméticos Cadiveu tentou colocar produtos, como xampus e condicionadores, dentro do reality show para que todos os confinados pudessem usufruir dos itens. 

A informação foi confirmada à reportagem pela própria Cadiveu, que disse ter procurado a Globo para firmar a parceria, mas não houve respostas do departamento comercial após a estreia do programa. O problema é que uma das garotas-propaganda da marca é justamente Boca Rosa, o que geraria um grande conflito de interesses.

Prêmio NTV Melhores do ano

Últimas de BBB20

Leia também

Enquete

Qual foi o melhor telejornal ou programa jornalístico do ano?

Web Stories

+
Divórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do atorGui Araujo deixa A Fazenda 13 após expor lado prepotente e preconceituoso; relembreDe série na Netflix a aposentadoria: Por onde anda o elenco de O Cravo e a Rosa?Vladimir Brichta contracena com a filha em Quanto Mais Vida, Melhor; veja outros casos

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas