EXATHLON BRASIL

Eliminada de reality reclama de falta de banheiro: 'No mato não é tranquilo'

Ayhan Yıldız/Exathlon

Sem banho quente, Juliana se jogou na lama em prova do Exathlon: saudade da descarga - Ayhan Yıldız/Exathlon

Sem banho quente, Juliana se jogou na lama em prova do Exathlon: saudade da descarga

LUCIANO GUARALDO, em Las Terrenas (República Dominicana) - Publicado em 10/11/2017, às 21h26

Eliminada do Exathlon Brasil nesta sexta-feira (10), a modelo Juliana Findikoglu conta que o maior dos perrengues que enfrentou no reality da Band não foi deixar de tomar banho nem dormir na areia. O problema, segundo ela, foi a falta de banheiro. "Ir no mato para fazer suas necessidades não é tranquilo, ficar sem a higienização depois. Ter uma descarga faz toda a diferença", diz ela, em entrevista exclusiva ao Notícias da TV.

Não que Juliana tenha aberto mão de artigos de luxo para sempre. "Não me fez tanta falta no reality, mas é claro que é bom ter uma cama confortável, um chuveiro com água quente, alimentação regrada de três em três horas", conta.

Morando na Turquia há 12 anos, a modelo confessa que a participação no Exathlon fez com que ela repensasse algumas prioridades.

"Acho que a gente dá valor demais a coisas muito pequenas, como o cremezinho de passar no rosto (risos). Faz falta? Faz. Mas o mais difícil foi a saudade dos meus dois filhos", conta a mãe de Antônio, de 8 anos, e Leonardo, 2 anos e meio.

Apesar de alguns atritos com os colegas de equipe, Juliana ressalta que conviver com pessoas diferentes e desconhecidas não foi tão difícil. "Como eu sou modelo, desde os 16, 17 anos já fazia isso. Já dividi apartamento com 15 pessoas, russas, chinesas, japonesas...", minimiza.

"É claro que não é fácil se a sua energia não bate com a do outro. Mas você lembra que está sendo filmada e controla o que diz para não sair com uma imagem ruim."

Recordista em derivas (a versão do Exathlon para o "paredão" do Big Brother), Juliana conquistou duas vezes a preferência do público de casa na votação até sair na terceira vez. Em todas, porém, ficou tensa sobre sua sobrevivência no jogo.

"Como eu moro fora do Brasil há 12 anos, não tenho tantos amigos lá. E, da minha família, acho que só umas dez pessoas sabem usar a internet. Se eu dependesse só deles, seria a primeira a sair", conta ela, aos risos.

Juliana conversou com o Notícias da TV pela manhã desta sexta-feira (10), pouco depois do anúncio de sua eliminação. Como o segredo precisava ser mantido até a exibição do programa, ela estava isolada em um hotel, com uma produtora da Band e sem celular.

"Acho que essa espera é a pior de todas, porque você não está mais competindo, mas também não pode ter contato com ninguém, conversar com a família. Eu já sabia que seria assim, mas não vejo a hora de falar com meus filhos!", finaliza.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

+ Lidas

Bloco de Notas

Crimes na floresta

Ciro Guerra recebe Prêmio Fênix pela direção do filme Abraço da Serpente, de 2015 - Reprodução A Netflix anunciou que fará uma série ambientada na floresta amazônica. Ainda sem nome definido, a produção se passará na fronteira da Colômbia com o Brasil e mostrará um jovem detetive e seu parceiro durante ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Você pretende assistir Apocalipse, nova novela da Record?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook