Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Assédio Sexual

Para apresentadora de telejornal da Globo, José Mayer não tem caráter

Reprodução/Globo

Giuliana Morrone apresenta notícias de Brasília na edição desta quarta (5) do Bom dia Brasil - Reprodução/Globo

Giuliana Morrone apresenta notícias de Brasília na edição desta quarta (5) do Bom dia Brasil

REDAÇÃO

Publicado em 5/4/2017 - 13h31

O caso de assédio sexual de José Mayer contra uma figurinista da Globo repercutiu negativamente também entre as jornalistas da emissora, geralmente mais contidas com suas opiniões nas redes sociais. Giuliana Morrone, que apresenta o bloco de notícias de Brasília no Bom Dia Brasil, expôs nas redes sociais uma postura contundente não só quanto à atitude do ator, mas também em relação ao pedido de desculpas que ele divulgou ontem (4).

"José Mayer diz que errou e que faz parte de geração machista. Assédio não é questão geracional, é questão de caráter (falta) #chegadeassédio", declarou em seu perfil no Twitter. O comentário foi reproduzido por mais de 600 usuários do site, inclusive por seu colega de telejornal Chico Pinheiro.

Após a manifestação de funcionárias da Globo, que foram trabalhar com uma camiseta com a frase "Mexeu com uma, mexeu com todas", José Mayer divulgou uma carta aberta em que admite ter errado e diz que sua atitude constrangedora foi consequência da sociedade machista em que vive. 

"Tristemente, sou sim fruto de uma geração que aprendeu, erradamente, que atitudes machistas, invasivas e abusivas podem ser disfarçadas de brincadeiras ou piadas. Não podem. Não são", afirmou o ator. Na carta, ele também pediu desculpas a Susllem Tonani, sua vítima, e a seus familiares e colegas da emissora.

Além de Giuliana, outras jornalistas da Globo e da GloboNews também apoiaram o movimento "Mexeu com uma, mexeu com todas". Monalisa Perrone, apresentadora do Hora 1, publicou a imagem da campanha em seu perfil no Instagram e fez discurso contra o assédio sexual em ambiente corporativo.

"O cenário mais comum envolve um assediador criando um 'ambiente de trabalho hostil' _em que uma pessoa se sente assediada, intimidada ou desconfortável. Devemos dar um basta nisso!", afirmou. 

Poliana Abritta, âncora do Fantástico, também publicou o slogan, com a frase complementar "Somos todas, somos uma". Leilane Neubarth posou para uma foto ao lado de outras funcionárias na redação da GloboNews e disse: "Equipe da Edição das Seis comprometida com a campanha 'Mexeu com uma, mexeu com todas'". Cristiana Lobo, ex-menina do Jô e comentarista de política do canal, comentou pelo Twitter que assinava embaixo na atitude das colegas.

reprodução/instagram

Leilane Neubarth (à dir.) e funcionárias na redação da GloboNews com camiseta da campanha

As repórteres Bette Luchese e Lilia Teles também apareceram, sérias, em foto tirada ontem na redação da emissora no Rio de Janeiro, ao lado de outras produtoras e jornalistas. No GNT, canal da Globosat, o assunto continua: a campanha Mexeu com uma, mexeu com todas" será abordada pelas integrantes do Saia Justa hoje (5), ao vivo. Todas se solidarizaram com a situação enfrentada por Susllem Tonani.

A figurinista denunciou José Mayer por assédio sexual em fevereiro, mas o caso só teve grande repercussão após relatou pulicado pelo blog #AgoraÉQueSãoElas, da Folha de S.Paulo, na sexta-feira (31).

No texto, a profissional de 28 anos diz que as investidas do ator começaram com frases do tipo "Como você é bonita" e "Como você se veste bem", que logo evoluíram para "Fico olhando a sua bundinha e imaginando seu peitinho".

Em fevereiro último, dentro de um camarim dos Estúdios Globo e na frente de duas camareiras, Mayer teria colocado a mão esquerda na genitália de Susllem, que decidiu denunciar a agressão à emissora. Com o fim de seu contrato para trabalhar na produção de A Lei do Amor, Susllem levou seu drama à imprensa.

A emissora divulgou notas de esclarecimento na sexta-feira e ontem. "A Globo repudia toda e qualquer forma de desrespeito, violência ou preconceito, e zela para que as relações entre funcionários e colaboradores se deem em um ambiente de harmonia, de acordo com o código de ética e conduta do grupo Globo".

José Mayer está suspenso de qualquer produção da emissora por tempo indeterminado.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você quer ver no retorno de Amor de Mãe?