Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

NA ABERTURA

Oscar 2022: Apresentadoras ironizam diferença de salários e lei homofóbica

Reprodução/ABC

Amy Schumer, Wonda Sykes e Regina Hall durante a abertura da cerimônia do Oscar 2022

O trio Amy Schumer, Wonda Sykes e Regina Hall durante a abertura da cerimônia do Oscar 2022

ANDRÉ ZULIANI

andre@noticiasdatv.com

Publicado em 27/3/2022 - 22h21

O trio de apresentadoras Amy Schumer, Wonda Sykes e Regina Hall fez duras críticas à diferença de salários entre homens e mulheres em Hollywood e à lei homofóbica apelidada por ativistas de Don't Say Gay (Não Fale Gay, em tradução livre) na abertura da cerimônia do Oscar 2022.

Em discurso carregado de ironia na noite deste domingo (27), Amy comentou a escolha da organização de selecionar três mulheres para comandar a cerimônia do Oscar deste ano ao invés de apenas um apresentador --tradicionalmente, a entrega dos prêmios é comandada por uma pessoa, com algumas exceções.

"Este ano, a Academia [organizadora do Oscar] contratou três mulheres para apresentar porque é mais barato do que contratar um homem", brincou a comediante. A frase é uma indireta ao machismo estrutural de Hollywood, que oferece salários menores para atrizes em comparação aos atores.

Sem papas na língua, Amy, em momento solo no palco, também citou o fato de King Richard: Criando Campeãs (2021) ser focado na história de Richard Williams, pai das irmãs lendas do tênis Serena e Venus Williams, e não das atletas que fizeram história no esporte.

"Após anos e anos da indústria ignorando as mulheres, finalmente temos um filme sobre Venus e Serena Williams, mas na verdade é sobre o pai delas", comentou a apresentadora sobre King Richards --o próprio Will Smith deu uma gargalhada com a piada.

O discurso inicial da noite ainda teve críticas veladas ao racismo nos Estados Unidos, muitas vezes lembrado por apresentadores e convidados durante as cerimônias do Oscar.

"Nós estamos aqui representando as mulheres negras que estão aqui cheias de orgulho", disse Regina. "E eu represento mulheres brancas insuportáveis ​​que chamam a polícia quando vocês falam alto demais", ironizou Amy.

No fim da apresentação, Wonda Sykes, que faz parte da comunidade LGBTQIA+ nos Estados Unidos, detonou diretamente a lei Don't Say Gay, criada por políticos conservadores da Flórida que visa proibir que escolas do Estado norte-americano ensinem orientação sexual ou identidade de gênero nas séries primárias e que professorem abordem diretamente estes temas.

"Para vocês na Flórida, nós vamos ter uma noite muito gay". O trio, então, repetiu a palavra "gay" várias vezes enquanto o público presente no Oscar aplaudia o discurso. Veja abaixo a parte final do discurso das apresentadoras (sem legendas) na íntegra:

TUDO SOBRE

Oscar


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.