Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

ATÉ PORTUGAL FEZ

Nada se cria: Piada do Tá no Ar sobre Trump já foi contada em mais de 40 países

Imagens: Reprodução/Globo

Donald Trump em imagem exibida pelo Tá no Ar na terça (14): bronzeado artificial - Imagens: Reprodução/Globo

Donald Trump em imagem exibida pelo Tá no Ar na terça (14): bronzeado artificial

LUCIANO GUARALDO

Publicado em 15/2/2017 - 13h24

O programa Tá no Ar desta terça-feira (14) exibiu em seu encerramento um recado do povo brasileiro ao presidente norte-americano, Donald Trump: deixe a América em primeiro lugar, mas coloque o Brasil em segundo. A piada, uma referência ao slogan de campanha do republicano, passa longe da originalidade: mais de 40 países fizeram a mesma coisa nas últimas três semanas.

No vídeo, o Brasil é descrito como "o país mais tropical do mundo inteiro", uma brincadeira com a mania de Trump de exagerar qualidades. O clima brasileiro cada vez mais quente é apresentado, "apesar de sabermos que o conceito de aquecimento global é uma invenção dos chineses". O sol intenso, segundo o vídeo, também faz com que todos os brasileiros fiquem bronzeados como Trump (conhecido por seu tom de pele laranja).

Há ainda piada com o prefeito de São Paulo, João Doria, e suas semelhanças com Donald Trump: os dois comandaram o reality show O Aprendiz e têm fascínio por muros _Trump quer construir um na fronteira com o México e Doria pinta os de São Paulo de cinza. Outro político atacado foi Michel Temer: "Nós também temos um presidente que não foi eleito pela maioria da população. Aliás, ele sequer foi eleito para presidente", ironiza o vídeo.

O selo exibido pelo Tá no Ar também foi utilizado nas piadas feitas pelos outros países

A mensagem para Trump surgiu primeiro na Holanda, no programa Zondag Met Lubach (Domingos com Lubach, em português), em 22 de janeiro. O vídeo mostra um locutor imitando a forma de falar de Trump enquanto narra as qualidades que a Holanda tem para atrair o interesse do presidente norte-americano.

Publicado no YouTube no dia seguinte, o vídeo conseguiu mais de 15 milhões de visualizações em uma semana e "inspirou" humoristas de outros países a produzirem suas versões. Programas de humor da Itália, Alemanha, França, Islândia, Marrocos e Japão já lançaram suas adaptações, assim como as minúsculas nações de Luxemburgo e Kosovo.

Até os portugueses, retratados como lerdos nas piadas brasileiras, foram mais rápidos do que o Tá no Ar: o programa Cinco para a Meia-Noite, da RTP, soltou sua versão no último dia 2, quase duas semanas antes que Marcelo Adnet, Marcius Melhem e companhia.

Na mensagem portuguesa, o Brasil é citado como o país que ensinou Portugal sobre o Carnaval. "Infelizmente para nós, celebramos o Carnaval no meio da porcaria do inverno. Por isso, acaba por ser uma data de tarados a olhar para senhoras meio nuas e encharcadas pela chuva. Você [Trump] iria adorar", brinca o locutor português.

Das mais de 40 versões da piada, duas chamam a atenção por um diferencial: a da Palestina ("Não queremos nem ser o segundo; queremos apenas ser reconhecidos como país") e a norueguesa, que pede os Estados Unidos em primeiro, a Noruega em segundo e a Suécia em último _os países escandinavos têm uma rivalidade histórica.

A pouca originalidade do Tá no Ar não diminuiu seu sucesso entre o público: publicado no fim de semana nas redes sociais, o vídeo acumula 480 mil visualizações no Globo Play e 933 mil no Facebook. O programa também foi bem: teve audiência de 13,8 pontos, acima dos 12 pontos registrados na semana anterior.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Web Stories

+
Elenco, estreia e bastidores: Saiba tudo sobre o reboot de Um Maluco no PedaçoAgressão e barraco em festa clandestina: Veja histórico dos peões de A Fazenda 13Vereda Tropical no Globoplay: Veja por onde andam cinco atores sumidos da novelaGlobo Esporte, Zero 1 e BBB: Confira trajetória de Tiago Leifert na GloboRejeição, tristeza e alcoolismo: Cinco personagens que sofreram com depressão

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou do elenco de A Fazenda 13?