Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

BARATAS

Monique Alfradique grita de pavor com brincadeira nojenta no Caldeirão

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Monique Alfradique faz cara de nojo ao usar óculos em brincadeira do Caldeirão

Monique Alfradique grita de pavor ao colocar mão em baratas no palco do Caldeirão, na Globo

IGRAÍNNE MARQUES

igrainne@noticiasdatv.com

Publicado em 25/6/2022 - 16h42
Atualizado em 25/6/2022 - 17h24

Monique Alfradique gritou de pavor ao participar da brincadeira Toque de Caixa no Caldeirão deste sábado (25). Sem saber o que encontraria no recipiente misterioso de número três, escolhido pela própria artista, a atriz mergulhou ambas as mãos em uma tigela cheia de baratas e se desesperou ao descobrir o que havia tocado. "Preciso de uma água", avisou. 

Os sinais de que a caixa não continha algo agradável começaram quando Marcos Mion, apresentador do programa, questionou quem tinha escolhido o número três: Monique ou a amiga que havia convidado, chamada Mariana. Ao ouvir que havia sido a atriz a tomar a decisão, ele avisou: "Espero que não seja a última vez que você decida falar comigo, tá?".

Na sequência, Monique colocou o fone e os óculos de proteção, que a impediam de ouvir dicas ou ver o conteúdo da caixa. Mion usou a oportunidade para admitir que, desde que o programa começou, estava se perguntando quem escolheria o número três. "Na hora que ela falou 'três', eu falei 'é agora'", revelou. 

Quando o jogo começou, a plateia foi à loucura, soltando interjeições de nojo e medo. Juliana Paiva, que competia com Monique Alfradique na dinâmica e tinha acabado de acertar o conteúdo do recipiente seis --algodão doce-- chegou a subir no sofá de tanto horror. 

Em dado momento, as baratas na vasilha começaram a deixar a área da caixa, caindo no chão do estúdio. Os gritos foram incessantes, mas Monique não escutou nada, embora estivesse ciente de que se tratava de algo vivo: "É bicho", lamentou a atriz, com nojo. Por fim, ela deduziu erroneamente que se tratava de uma espécie de tatuí, não baratas.

Quando a artista foi autorizada a retirar os óculos, os fones e olhar o que havia tocado, gritou do horror, se afastando de imediato. Ela se sentou, apertando as mãos uma na outra, tentando se acalmar. "É sério, Mion, estou passando mal", exclamou a atriz, nervosa. "Elas grudavam na minha mão, era nojento", afirmou. 

Veja a cena completa abaixo:

Na sequência, ao encarar o Grande Caixola do Terror, outro quadro do programa, Monique vestiu um traje branco para se aventurar em um labirinto no escuro. Ela poderia ganhar dinheiro ou jatos de gosma ao apertar botões no circuito. Ela apertou ambos, de modo que saiu do jogo com R$ 18 mil, mas completamente suja.

"Como você está se sentindo?", questionou Mion ao receber Monique de volta ao palco, inundada de gosma colorida e plumas. "Humilhada", riu a atriz, que estava até com o capacete sujo. 


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.