CATFISH BRASIL

Investigadores de falsários da internet negam que programa seja forjado

Fotos: Divulgação/MTV

Ricardo Gadelha (à esq.) e Ciro Sales em cena da segunda temporada do Catfish Brasil - Fotos: Divulgação/MTV

Ricardo Gadelha (à esq.) e Ciro Sales em cena da segunda temporada do Catfish Brasil

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 20/09/2017, às 04h54 - Atualizado às 10h53

Na primeira temporada do reality Catfish Brasil, os apresentadores Ciro Sales e Ricardo Gadelha tiveram duas missões difíceis: além de enfrentarem as inevitáveis comparações com o programa norte-americano, que faz sucesso no mundo inteiro, foram confrontados por acusações de que as situações eram forjadas. Para o segundo ano, que estreia nesta quarta (20), os dois lidam com as críticas de frente.

No formato, exibido nos Estados Unidos desde 2012 e que ganhou uma adaptação nacional no ano passado, os apresentadores são contatados por uma pessoa que mantém um relacionamento pela internet e começa a desconfiar que o parceiro virtual é um farsante. A equipe entra em cena para investigar. Há casos de gente que inventa nomes, usa fotos falsas, mente a idade ou até o próprio gênero para enganar quem está do outro lado.

No primeiro episódio, por exemplo, eles ajudam Brunna, de 19 anos, a descobrir a verdade sobre "Carlos", com quem mantém uma relação há dois anos. O casal nunca se viu pessoalmente, nem se falou por telefone, apesar de conversar diariamente.

Ciente de que "Carlos" viaja a Ouro Preto de vez em quando para encontrar o pai, Ciro, Ricardo e Brunna viajam à cidade mineira em busca de respostas sobre a real identidade do rapaz. As pistas são surpreendentes.

A respeito das acusações de que o programa é forjado, eles juram não se incomodar com as críticas. "Se fosse para contratar atores e fazer um programa fake, ninguém ia perceber porque, no mínimo, íamos contratar atores bons (risos)", brinca Sales. "Se você coloca a câmera na cara de alguém que não tem intimidade com isso, é natural que ela exagere, o que pode parecer forçado para o público."

Ciro, Nev, Max e Ricardo no Catfish norte-americano

Já aos haters que os atacam por não serem como Nev Schulman e Max Joseph, comandantes da versão dos Estados Unidos, a resposta veio com a aprovação dos gringos: Ciro e Ricardo participaram de um episódio do Catfish original _exibido na quarta (13).

"Recebemos um convite para gravar com eles, houve esse intercâmbio. Acho que termos o aval deles facilita, a tendência é que as comparações diminuam. Entendemos que algumas pessoas ficam frustradas porque não somos o Nev ou o Max, mas outras acham demais ter uma versão brasileira", valoriza Ciro.

"Acho que é uma característica da internet que os haters sejam mais barulhentos, então chamam mais atenção. Mas nós recebemos tantas mensagens de apoio no Facebook, no Instagram. São tão maiores que as desaforadas", completa Gadelha.

"O rico do nosso trabalho é que cada história exige um comportamento diferente. Às vezes, precisamos pressionar a pessoa que está mentindo. Às vezes, temos de dar um chacoalhão na pessoa enganada, mostrar que ela está se permitindo cair nessa mentira. As formas do nosso envolvimento são muito ricas", diz Ricardo.

Atores de teatro por formação, Sales e Gadelha acreditam que a sensibilidade que desenvolveram no palco é fundamental para exercerem bem o trabalho no momento em que o farsante é confrontado pela pessoa enganada.

"Não dá para fazer um programa como o Catfish com frieza. Passamos cinco dias naquela saga, há uma aproximação com quem nos procura. É impossível revelar que o Joãozinho se chama Mário sem medir palavras. Tanto que eu nem me sinto confortável com o rótulo de apresentador, acho que estamos ali para conduzir a história com sensibilidade e humanidade", explica Sales.

No episódio de hoje (20), Ricardo e Ciro vão a Ouro Preto ajudar Brunna a encontrar seu par

Com duas temporadas de experiência na investigação de possíveis fakes, os dois reconhecem que aprenderam algumas coisas sobre relacionamentos virtuais e farsantes. "Acho que desde o início nós já tínhamos uma orelhinha em pé em relação à rede social. Mas agora estamos ainda mais 'safos'", diz Ricardo.

"Eu acho que as pessoas têm um pouco de medo de pregar uma peça na gente. Mas o programa me mostrou um lado muito interessante, que há pessoas que namoram pelo WhatsApp, por aplicaticos que eu nem sabia que existiam, sem nem se conhecerem pessoalmente. São coisas que minha mente balzaquiana jamais acharia concebível, mas que agora eu acho lindo", finaliza Ciro.

A segunda temporada do Catfish Brasil estreia nesta quarta (20), às 22h, na MTV. No MTV Play, usuários têm acesso a conteúdos extras, sem cortes e sem censura.

Tudo sobre

MTV Reality Show

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook