Direitos autorais

Globo diz que é dona de Pai Herói; versão da Record será 'genérica'

Reprodução/Memória Globo

A atriz Elizabeth Savala em foto de divulgação de Pai Herói, que a Globo exibiu em 1979 - Reprodução/Memória Globo

A atriz Elizabeth Savala em foto de divulgação de Pai Herói, que a Globo exibiu em 1979

DANIEL CASTRO - Publicado em 06/02/2015, às 16h55

A Globo informa que a Record não poderá fazer um remake de Pai Herói, ao contrário do que executivos da emissora vêm dizendo. Os direitos de Pai Herói, a novela de Janete Clair que foi ao ar em 1979, com Tony Ramos e Elizabeth Savala, são da Globo. O que a Record fará será uma "versão genérica", baseada na radionovela Um Estranho na Terra de Ninguém, na qual Janete Clair se baseou para escrever Pai Herói.

Isso quer dizer que a Record não poderá contar a mesma história da Globo, apenas os pontos em comum da telenovela com a radionovela. A Record não poderá se basear nos capítulos escritos por Janete Clair. Logo, não será um remake, mas uma nova novela a partir de um texto levado ao ar no radio em 1958.

Na Globo, o anúncio de que a Record fará um remake de Pai Herói virou piada: a concorrente está se especializando em factoides; depois de anunciar Xuxa Meneghel sem ter assinado contrato, a emissora agora "vaza" que fará uma novela sobre a qual não tem os direitos.

Em Pai Herói, Tony Ramos era André Cajarana, um jovem do interior de Minas Gerais que lutava para descobrir a verdadeira identidade do pai. Ele cresceu acreditando que seu pai era um herói. Com a morte do avô, interpretado por Lima Duarte, ele foi para o Rio de Janeiro e descobriu que o pai, na verdade, era bicheiro e traficante, acusado de roubar terras e de ter assassinado um padre que era tido como um santo.

Incrédulo, André passou a investigar pessoas que poderiam estar por trás do sumiço de seu pai. Nessa busca, se envolveu com duas mulheres: Carina (Elizabeth Savala), uma bailarina rica, e Ana Preta (Glória Menezes), dona de uma gafieira.

Como nos melhores folhetins, André caiu em uma teia de intrigas e acabou acusado pela morte de Carina, que reapareceu anos depois com um filho dele. Carina, por sua vez, foi uma das mocinhas mais sofredoras da história da teledramaturgia nacional. No final, os dois terminaram juntos, apesar dos planos iniciais de Janete Clair de um final feliz de André com Ana Preta.

Além de Tony Ramos, Elizabeth Savala e Glória Menezes, Pai Herói teve Paulo Autran e Carlos Zara no elenco. A trilha sonora foi marcada pelo tema, Pai, com Fábio Jr.

Em 2008, o SBT anunciou a aquisição de 35 textos radiofônicos de Janete Clair. Pai Herói não estava entre eles. Dos textos comprados pelo SBT, apenas um foi realizado: Vende-se um Véu de Noiva (2009), adaptada por Iris Abravanel.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Como você acha que Rick vai sair de Walking Dead?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook