Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

'Sabe de nada, inocente'

Compadre Washington nega ofensa: 'Ordinária é apelido carinhoso'

Reprodução

O músico Compadre Washington em peça do anúncio 'Sabe de nada, inocente' - Reprodução

O músico Compadre Washington em peça do anúncio 'Sabe de nada, inocente'

PAULO PACHECO

Publicado em 29/5/2014 - 11h44

O cantor Compadre Washington nega ter ofendido as mulheres no comercial em que chama uma atriz de "ordinária", que o Conar mandou tirar do ar na última terça (27) por considerar "desrespeitoso". O órgão vetou o anúncio, mais conhecido pelo bordão "Sabe de nada, inocente", após receber reclamações de 50 pessoas que o julgaram ofensivo às mulheres. O músico diz que "ordinária" é uma expressão "carinhosa".

"Não houve intenção alguma de ofensa a figura da mulher, uma vez que a palavra 'ordinária' se insere em um contexto de admiração a ela. A expressão, na propaganda, é seguida de outro bordão que falo: 'Assim você vai matar papai', que tem a intenção de dar a ideia de 'admiração pela mulher'. É um jeito meu de falar, uma forma que considero carinhosa de apelidar uma mulher", disse o cantor ao Notícias da TV, por e-mail.

O líder do É o Tchan diz que foi chamado pelo site de classificados Bom Negócio por causa de seus bordões, e que chama as mulheres de "ordinárias" desde o início de sua carreira musical, há mais de 20 anos.

"Este não é um bordão novo, falo ele desde a época do Gera Samba. É um bordão antigo e os nossos fãs sempre entenderam, sem criar especulações negativas. Se não tem maldade dentro de quem fala, para mim, não há nada de errado", explica o cantor.

Na última terça-feira (27), os conselheiros do Conar (Conselho de Autorregulamentação Publicitária) aprovaram por unanimidade que o anúncio só poderá voltar ao ar se a empresa retirar a palavra "ordinária", que, segundo o órgão, "extrapolou os limites do bordão" e foi "desrespeitoso" às mulheres. O Bom Negócio tem dez dias para recorrer da decisão.

O comercial mostra um casal na piscina quando o rosto de Compadre Washington aparece em um velho aparelho de som, falando sem parar: "Êta, mainha! Danada! Que abundância, mermão! Assim você vai matar papai, viu? Esse aí que é seu marido, é? Sabe de nada, inocente! Vem, vem, ordiná...", sem terminar de dizer "ordinária".

A peça publicitária com Compadre Washington é a mais bem sucedida do site Bom Negócio, com mais de 8 milhões de visualizações na internet.

LEIA TAMBÉM:

Conar tira do ar comercial 'ofensivo' de Compadre Washington

Cortez dá mais audiência no SBT do que na Record, e The Noite lidera

Cinco motivos para ver Em Família e cinco para desligar a televisão

Em Família, 100 > Protagonistas imorais afastam público

Autor quer Clara e Marina com olhar mais intenso que carícias

Luciana Gimenez sofreu ameaças antes de desmaiar no ar, diz amigo

Luiz Bacci sai sem se despedir e gera indignação na Record

Caio Castro será bandido temido em novela da Globo em 2015


​► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

TUDO SOBRE

Publicidade

Enquete

Com quem Irma merece ficar em Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.