Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

RODRIGO BOCARDI

Apresentador se emociona com problema de idoso e se exalta no ar

Imagens: Reprodução/TV Globo

Emocionado, o âncora Rodrigo Bocardi faz desabafo ao vivo ao lado da colega Glória Vanique - Imagens: Reprodução/TV Globo

Emocionado, o âncora Rodrigo Bocardi faz desabafo ao vivo ao lado da colega Glória Vanique

REDAÇÃO

Publicado em 18/8/2017 - 12h40

O apresentador Rodrigo Bocardi saiu totalmente do "padrão Globo" no Bom Dia São Paulo desta sexta-feira (18). Após ver um idoso identificado como "seu João" reclamar que se sente abandonado pelo governo, o âncora se exaltou e criticou com contundência as concessões estatais e a forma como os políticos tratam seus cidadãos. "Nós não podemos ser apenas um título de eleitor", discursou.

O desabafo de Bocardi foi motivado por uma reportagem sobre o descarrilamento do trem da Linha 7-Rubi da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), ocorrido na noite de quinta (17) e que gerou filas imensas para os moradores que tentavam pegam transporte na estação de Francisco Morato na manhã de sexta.

A repórter Jacqueline Brazil ouviu o depoimento do idoso, que queria pegar o trem para Jundiaí, mas, depois de esperar 45 minutos na plataforma, ainda não tinha visto nenhum vagão. "Eu acho que esses administradores do nosso país...", começou o idoso, que foi interrompido pela repórter, afirmando que o tempo era curto.

Nesse momento, Bocardi interveio. "Jacque, deixa ele. Eu quero ouvir a palavra do seu João", pediu o apresentador. O trabalhador aproveitou a oportunidade e disse que a população do bairro se sente abandonada.

"Tudo de ruim acontece nesse linha de trem. Está faltando um pouco de respeito com a gente, é revoltante o que fazem com a população de Francisco Morato. Um pessoal digno, mas carente de tudo. De respeito, de saúde, de educação, de condução. Estamos largados, abandonados, só servimos na época da eleição. Minha vida só vale um título [de eleitor]", desabafou o telespectador.

A repórter Jacqueline Brazil entrevista 'seu João', em Francisco Morato, no Bom Dia São Paulo

No estúdio, ao fim do link ao vivo, Bocardi não escondeu que o depoimento o tocou. "A pessoa se emociona de raiva, de indignação, na frente das câmeras, por causa da situação em que é colocada ali. Uma sensação de incapacidade, de impotência", afirmou.

"O que o seu João disse é a mais pura verdade, está retratada todos os dias no Bom Dia São Paulo, sobretudo com relação a esse transporte público que é de péssima qualidade. Você viaja amontoado, é um problema diário", continuou.

"Quando é furto de cabos, que a culpa é da população, a CPTM manda foto na hora, querendo se exibir, para se eximir. Aí tem um descarrilamento desses e os ônibus do Paese [Plano de Atendimento de Empresas de Transporte em Situação de Emergência] não chegam, porque as empresas não se falam", criticou.

"Elas são incapazes de botar um serviço de emergência para monitorar, para resolver aquilo na hora. E tratam o descarrilamento como se fosse um problema de ar-condicionado quebrado. Até quando?", finalizou o âncora.

Nas redes sociais, internautas elogiaram a postura de Bocardi de deixar "seu João" falar. "Ele foi preciso. Pessoal que depende da Linha 7 sofre demais. Parabéns pela iniciativa em deixá-lo desabafar", escreveu Luan Leite.

"Parabéns por ter ouvido seu João hoje, Rodrigo. Seria absurdo cortar a participação dele", comentou Simone Fonseca no Twitter.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você quer ver no retorno de Amor de Mãe?