Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Recap S08E02

Walking Dead apela a tiroteio e até briga de bar para estancar fuga de público

Divulgação/AMC

A atriz Melissa McBride em cena do segundo episódio da oitava temporada de Walking Dead - Divulgação/AMC

A atriz Melissa McBride em cena do segundo episódio da oitava temporada de Walking Dead

JOÃO DA PAZ

Publicado em 30/10/2017 - 4h54

[Atenção: este texto contém spoilers]

Conforme prometido, a oitava temporada de Walking Dead está cheia de ação. O segundo episódio, exibido no domingo (29), teve tiroteios de ponta a ponta, muito suspense e até luta no estilo briga de bar. Esse ritmo alucinante se contrapõe à chatice da temporada anterior, a mais decepcionante de todas. A questão agora é: será que essa nova fase do drama zumbi estancará a fuga de telespectadores?

Os números não mentem. Walking Dead tem registrado nos Estados Unidos dados de audiência ruins, comparáveis aos da terceira temporada, exibida há cinco anos. Na época, o vilão Goverrnador (David Morrisey) ajudou a série a dar uma arrancada e se consolidar como um produto de sucesso da TV.

Com Negan (Jeffrey Dean Morgan), o auge chegou no episódio da morte de dois protagonistas queridos dos fãs, no começo da temporada passada. Desde então, Walking Dead iniciou uma derrocada e derrapou até chegar na aguardada Guerra Total, entre os súditos de Negan e os aliados do xerife Rick Grimes (Adrew Lincoln). O confronto contado na HQ na qual a série se baseia é intenso do começo ao fim.

O segundo capítulo da atual temporada se dedicou a mostrar o lado de Rick atacando postos avançados de Negan, estratégia para minar ainda mais o inimigo, já atrás no placar após ficar encurralado por zumbis, que cercaram seu santuário no episódio anterior.

A equipe se dividiu em três: uma liderada por Rick; outra por Carol (Melissa McBride) e Ezekiel (Khary Payton); e uma com Tara (Alanna Masterson), Jesus (Tom Payne) e Morgan (Lennie James) na linha de frente.

Chamou a atenção como Morgan abandonou definitivamente seu lado zen. Como se fosse Jason Statham, astro hollywoodiano dos filmes de ação, ele se fingiu de morto em pleno tiroteio, "ressuscitou" em seguida e com duas pistolas em punho, saiu matando quem cruzasse seu caminho.

Rick incorporou um lutador de rua e trocou socos e chutes com um soldado de Negan. Após muito empurra-empurra e pancadaria, o xerife matou o desafiante ao jogá-lo na direção de uma barra de ferro, que perfurou seu corpo.

Em 95% do episódio, o time de Rick foi vencedor. Mas como era necessário criar um fator dramático e de reviravolta para o captítulo da semana que vem, o xerife foi surpreendido nos instantes finais por um capanga de Negan, que o dominou com uma arma.

Para a surpresa de Rick, o soldado era Morales (Juan Gabriel Pareja), que lá atrás na primeira temporada fazia parte da turma de Glenn (Steven Yeun) e Andrea (Laurie Holden). Os Salvadores foram acionados por Morales, cientes de terem cativo, ao menos momentaneamente, o cabeça do grupo rival.

Leia também

Web Stories

+
Vômito, narrador ridículo e ‘xerecada’: Cinco momentos engraçados das OlimpíadasBárbara, Kelvin e Medina: Atletas brasileiros se envolvem em tretas nas OlimpíadasAna ou Manuela? Saiba quem fica com Rodrigo no final de A Vida da GenteComo Rayssa Leal e Douglas Souza: Cinco atletas das Olimpíadas que você deve seguirTraição de Pyong Lee e treta de Nadja Pessoa: Ilha Record promete estreia acalorada

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual a melhor cobertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio?