Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Balanço 2017

Série sobre adolescente suicida bate Game of Thrones em buscas na internet

Divulgação/Netflix

Katherine Langford em 13 Reasons Why; série foi a mais pesquisada no Google neste ano - Divulgação/Netflix

Katherine Langford em 13 Reasons Why; série foi a mais pesquisada no Google neste ano

REDAÇÃO

Publicado em 13/12/2017 - 12h40
Atualizado em 13/12/2017 - 13h09

O drama adolescente 13 Reasons Why (Netflix) foi a série mais pesquisada no Google em 2017. A trama sobre uma jovem que comete suicídio e deixa fitas gravadas com mensagens aos culpados por sua morte ficou à frente da popular Game of Thrones (HBO), que no ano passado foi a quarta mais pesquisada. Em 2016, a líder foi a badalada Stranger Things, que sequer entrou no top 10 na atual lista.

Sensação do primeiro semestre, 13 Reasons Why provocou debates sobre bullying, estupro e como lidar com uma pessoa com tendências suicidas. A série dividiu o público e especialistas: houve quem achasse positivo mostrar os motivos que levam uma jovem a tirar a própria vida e quem defendesse que a série incentivou telespectadores a imitarem a personagem principal.

Outra série adolescente em destaque no ranking do Google foi Riverdale (Warner), a quinta colocada. Nos Estados Unidos, o drama ganhou muita popularidade após a primeira temporada entrar no catálogo da Netflix.

The Good Doctor, drama sobre um médico autista estrelado por Freddie Highmore (Bates Motel), foi a sétima série mais pesquisada. A atração é sucesso de público na TV norte-americana, com números de audiência equiparados aos de The Big Bang Theory.

Confira o ranking completo das séries de TV mais pesquisadas no Google em 2017, nos Estados Unidos:

1) 13 Reasons Why (Netflix);
2) Game of Thrones (HBO);
3) This Is Us (Fox Life);
4) Punho de Ferro (Netflix);
5) Riverdale (Warner);
6) Bachelor in Paradise;
7) The Good Doctor;
8) Santa Clarita Diet (Netflix);
9) Big Little Lies (HBO);
10) American Gods (Amazon).

No Brasil, BBB, A Força do Querer e Waack
O ranking dos programas de TV mais pesquisados no Google no Brasil tem o Big Brother no topo, seguido por A Fazenda. O reality da Globo também foi o termo mais procurado no site de buscas entre todas as categorias. 

Constam na lista dos programas mais populares as novelas A Força do Querer, A Lei do Amor e Rock Story (na terceira, quinta e sexta colocações, respectivamente). 13 Reasons Why ficou em quarto, e Game of Thrones fechou o ranking, em décimo.

Entre as personalidades, William Waack foi o nome mais procurado do ano no Brasil. O jornalista foi afastado do Jornal da Globo em 9 de novembro após um vídeo em que ele faz comentários racistas vazar nas redes sociais. José Mayer, acusado de assédio sexual por uma figurinista da Globo, foi o segundo mais buscado.

Confira os rankings:

Programas e séries
1) Big Brother Brasil (Globo);
2) A Fazenda (Record);
3) A Força do Querer (Globo);
4) 13 Reasons Why (Netflix);
5) A Lei do Amor (Globo);
6) Rock Story (Globo);
7) Dragon Ball Super (Cartoon Network);
8) Galinha Pintadinha (YouTube);
9) Carinha de Anjo (SBT);
10) Game of Thrones (HBO).

Personalidades
1) William Waack;
2) José Mayer;
3) Léo Stronda;
4) Fábio Assunção;
5) Pabllo Vittar;
6) Marcos Härter;
7) Emilly Araújo;
8) Elettra Lamborghini;
9) Daniela Araújo;
10) Eike Batista.

Leia também

Enquete

Você gostou dos primeiros capítulos de Verdades Secretas 2?

Web Stories

+
Cinco casais que se formaram no Casamento às Cegas Brasil e você não sabiaElenco de Verdades Secretas 2: Conheça os novos personagens da novelaOutubro Rosa: Conheça cinco famosas que venceram o câncer de mamaAlém de José de Abreu: Sete atores brasileiros que se aventuraram na políticaApós derrota em eleição, Victor Pecoraro perde mais uma votação e deixa A Fazenda 13

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas