Representatividade

Personagem de Supergirl sai do armário e 'salva' a vida de adolescente

Divulgação/The CW

As atrizes Chyler Leigh e Melissa Benoist em cena da terceira temporada de Supergirl - Divulgação/The CW

As atrizes Chyler Leigh e Melissa Benoist em cena da terceira temporada de Supergirl

REDAÇÃO - Publicado em 07/12/2016, às 05h20

Uma adolescente norte-americana enfrentou a depressão e desistiu de se matar após ver uma personagem da série Supergirl se revelar homossexual. No último sábado (3), uma vendedora de uma loja de histórias em quadrinhos nos Estados Unidos publicou uma série de posts no Twitter relatando que uma cliente foi impactada positivamente pelo o que viu na série: uma mulher se assumir lésbica e passar a viver feliz.

O relato, em 23 tweets, comoveu até as atrizes que protagonizam o novo romance de Supergirl. Chyler Leigh, que interpreta a personagem que saiu do armário, disse que a história simplifica "o que é ser um herói" e agradeceu Mary, como a vendedora se identifica na rede social, por ter compartilhado o que testemunhou. Leigh dá vida à policial Alex Danvers, irmã adotiva da Supergirl.

Já Floriana Lima, a detetive Maggie Sawyer, paquera de Alex, desejou muito amor para "a garota guerreira" que foi transformada pela série, exibida no Brasil pela Warner.

A tuiteira Mary, moradora da cidade de Fort Wayne, em Indiana (EUA), contou que uma garota entrou em sua loja atrás das edições de Supergirl. A vendedora comentou que também é fã das HQs da prima do Super-Homem e que torce pelo casal Sanvers (junção dos sobrenomes de Maggie e Alex). Ao ouvir isso, a menina começou a chorar.

Minutos depois, Mary entendeu o que estava acontecendo, que a garota estava com problemas emocionais. "Eu estava ao lado de uma bebê gay", comentou. Mary, então, contou para adolescente sobre como foi difícil para ela sair do armário e a consolou.

Então, a menina fez um desabafo. Falou sobre a vontade de se matar, das tentativas frustradas de suicídio, e que tudo mudou após começar a assistir à segunda temporada de Supergirl e acompanhar a jornada de Alex.

"Ela percebeu que poderia ser feliz, que poderia ser amada", escreveu Mary. "Ela não queria mais morrer porque viu Alex ser gay e ser maravilhosa."

Como a série nos Estados Unidos está no intervalo de final de ano, a garota foi atrás de mais histórias de Supergirl. A vendedora indicou outras personagens gays das histórias em quadrinhos que a leitora desconhecia, como Batwoman e Renee Montoya, ambas do universo de Batman.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook