Curtas Gaúchos

Projeto de afiliada da Globo no Sul produz mais de 700 filmes

Divulgação/RBS TV

Eduardo Mendonça e Rafael Guerra, atores da série Gre-Nal é Gre-Nal, da emissora gaúcha RBS TV - Divulgação/RBS TV

Eduardo Mendonça e Rafael Guerra, atores da série Gre-Nal é Gre-Nal, da emissora gaúcha RBS TV

GILBERTO PERIN - Publicado em 16/10/2013, às 16h39

Cultural, regional, com diversidade temática, estética e de conteúdos. Esse é o projeto que a RBS TV de Porto Alegre (RS) tem realizado com êxito nos últimos 14 anos, com mais de 700 curtas produzidos e exibidos no horário chamado Curtas Gaúchos.

Documentários, programas de ficção e animações fazem parte dessa programação que vai ao ar semanalmente, aos sábados, às 12h30.

Com o profissionalismo e talento de artistas e técnicos do Rio Grande do Sul, o Núcleo de Programas Especiais da RBS TV gerencia esse projeto, trabalhando com produtoras do mercado gaúcho projetos trazidos por elas ou propostos pela própria emissora.

Algumas dessas produções são feitas inteiramente pelo núcleo. Os diretores formam suas equipes trazendo para a TV produtores, assistentes, roteiristas, fotógrafos e elenco. Com isso, a oxigenação na linguagem de TV e a diversidade de estilos tornam mais atrativos os conteúdos exibidos. Como consequência, os projetos geram oportunidades de trabalho para centenas de profissionais da área.

A primeira série produzida foi 20 Gaúchos que Marcaram o Século XX, uma grande promoção popular que elegeu os destaques do Estado. A série estreou em 31 de julho de 1999, com um documentário sobre a vida e obra do poeta Mario Quintana, dirigido por Rosane Marchetti.

Depois, foi exibida uma seleção das melhores produções realizadas no Rio Grande do Sul desde os anos 1980, estreando com o premiado documentário Ilha das Flores, de Jorge Furtado. Foram exibidos mais de 100 curtas.

A iniciativa de exibir e incentivar o mercado audiovisual foi motivo, em 2002, de uma homenagem especial da Academia Brasileira de Cinema. Em 2012, novas homenagens por parte de entidades ligadas ao audiovisual e do Festival de Cinema de Gramado.

Essas são somente duas distinções dos muitos prêmios, menções, participações em seminários, palestras em universidades e festivais dos Curtas Gaúchos. Várias séries do Curtas Gaúchos são _ou foram_ veiculadas pelo Canal Brasil e Globo Internacional.

Em 2001, iniciaram as produções de programas de ficção com a série Contos de Inverno, dramaturgia escrita para a RBS TV, numa parceria com a Casa de Cinema de Porto Alegre. No mesmo ano, foi lançado Histórias Curtas, um concurso público patrocinado pela emissora para a produção de oito curtas anuais que encerra com um evento de entrega de troféus aos melhores em 14 categorias artísticas.

Desde 1999, Curtas Gaúchos atravessa o Brasil resgatando a trajetória dos gaúchos que foram em busca de outras fronteiras; esteve na Antártida, no Ártico; na Itália, Escócia, Eslovênia, Áustria, Alemanha, Holanda, Finlândia, Suíça, Portugal e Arquipélago dos Açores, Estados Unidos, Uruguai, Argentina, Paraguai, Bolívia e Guiana Francesa, entre outros países.

No Brasil, a produção dos Curtas Gaúchos percorreu os Estados do Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Paraná, Santa Catarina, Roraima, Amazonas, Rondônia, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Pará, Pernambuco, Ceará, Maranhão e Distrito Federal, entre outros, sempre buscando a conexão com a cultura regional gaúcha.

Desde maio de 2007, com a série Antártida, Curtas Gaúchos passou a gravar em alta definição (HD) e armazenar os projetos em HD, antes mesmo de a RBS TV iniciar as transmissões com sinal digital, no dia 5 de novembro de 2008.

Em dezembro de 2008, a RBS TV apresentou 4 Destinos, primeira produção de ficção em HD do Rio Grande do Sul, com transmissão digital, também exibida em Santa Catarina, em março de 2009. O trabalho foi desenvolvido nos dois Estados, integrando elenco, técnicos, paisagens e sotaques.

Talentos consagrados ou estreantes se misturam e colocam na tela documentários e programas de ficção. Séries mais recentes como Para que Servem os Homens, Gre-Nal é Gre-Nal, Sonho de Guri, Mulheres em Transe, A Maior Praia do Mundo e Borghetti na Estrada expõem o mosaico cultural de (e para) quem vive no Sul do País.


Gilberto Perin, formado em Comunicação Social pela PUC-RS, dirige o Núcleo de Programas Especiais da RBS TV de Porto Alegre desde 1999. É diretor de cena, fotógrafo, roteirista e jornalista.

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook