Novela das seis

Tempo de Amar: Lucerne sofre com destino trágico da filha perdida

Reprodução/TV Globo

Regina Duarte (Lucerne) em cena de Tempo de Amar; cafetina descobrirá que a filha morreu - Reprodução/TV Globo

Regina Duarte (Lucerne) em cena de Tempo de Amar; cafetina descobrirá que a filha morreu

ODARA GALLO - Publicado em 14/02/2018, às 06h22

Lucerne (Regina Duarte) se encherá de esperanças de reencontrar a filha da qual foi separada, mas sofrerá um baque ao descobrir seu destino trágico. A dona do bordel de Tempo de Amar receberá a visita de Eva (Júlia Almeida), que revelará a morte de Cecília, e cairá em prantos lendo um bilhete deixado pela garota.

Após chantagear a cafetina e levar Felícia (Amanda de Godoi) para sua casa, Teodoro (Henri Castelli) promoverá o encontro dela com a estilista de chapéus. A personagem de Regina Duarte, no primeiro momento, acreditará que Eva é sua filha.

"É você a minha Cecília?", perguntará, apreensiva. "Não, dona Catarina. Meu nome é Eva Dantas. Eu trouxe notícias de sua filha", anunciará a mulher, que foi noiva de Teodoro quando ele morava em Londres e acabou abandonada por ele.

"Eu conheci Cecília em Londres, onde eu morava. Ela foi adotada por uma boa família católica. Passou a assinar Cecily Brooke", informará a estilista. "E como ela está? Aonde está minha filha agora?", insistirá a madame.

"Infelizmente, dona Catarina, Cecília não está mais entre nós. Ela morreu há algum tempo, de tifo", noticiará Eva, com tato. "Não pode ser. Você deve estar falando de outra Cecília. Há tantas mulheres com esse nome", reagirá Lucerne, abalada.

Eva, então, mostrará uma foto de Cecília como prova de que é mesmo a filha da dona da Maison Dorée. "Eu sinto muito. Trata-se da sua filha, sim. Essa moça encantadora", apontará.

"Minha Cecília, com quem estive por tão pouco tempo. Está morta? Minha filhinha", dirá a personagem de Regina Duarte, sentida, acariciando a imagem.

"Eu sinto muito por ser a portadora de uma notícia tão triste", lamentará a ex-noiva do político. "De certa forma, eu já pressentia. Meu coração de mãe vivia angustiado. Por isso, dediquei-me tanto às obras sociais. Tentando aplacar essa aflição que corroía-me por dentro", justificará a cafetina.

Lucerne dirá que procurou a filha durante muitos anos e ficará surpresa ao saber que Cecília também quis saber seu paradeiro. "Minha filha procurou-me?", perguntará a personagem de Regina Duarte. "Incansavelmente. Logo que Cecília soube que eu era brasileira, perguntou-me se eu não a conhecia. Ela fazia isso com todos os brasileiros que encontrava", lembrará Eva.

"Sua filha tinha amor pela senhora, Dona Catarina. Ela jamais a esqueceu. Por isso, estou aqui. Para realizar seu último desejo. Antes de partir, Cecília pediu-me que lhe entregasse isto", falará a estilista, antes de passar às mãos o bilhete com um amuleto.

"Eu lembro-me de ter colocado esse camafeu no pescocinho dela, pouco antes de terem nos separado na França. 'Para a minha mãe, que mal conheci, mas que sempre amei. Sua Cecília'", lerá Lucerne, emocionada.

"Saber que Cecília amava-me como eu a amei durante todos esses anos trouxe-me um consolo. De certa forma, meu coração aquietou-se", emendará a madame, conformada, na cena que está prevista para ir ao ar no dia 5.

Leia também

 

 

Últimas de Tempo de Amar

Enquete

Afinal, como você avalia Bruna Marquezine em Deus Salve o Rei?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook