Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

DE REI A PROFESSOR

Nos Tempos do Imperador vira novela espírita por final feliz de Pedro; entenda

FOTOS: REPRODUÇÃO/TV

O ator Selton Mello como Pedro, nos tempos atuais, como um dos professores do colégio Pedro 2º, no Rio de Janeiro

Pedro (Selton Mello) em Nos Tempos do Imperador; monarca realizou sonho na última cena

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 4/2/2022 - 19h49

Pedro (Selton Mello) precisou esperar por mais de um século para enfim realizar um de seus maiores sonhos no último capítulo de Nos Tempos do Imperador nesta sexta (4). O monarca reencarnou como um professor para mostrar as reformas no Museu Nacional, no Rio de Janeiro, que foi destruído por um incêndio em 2018. O prédio, aliás, é o mesmo palácio que abrigou a família real durante todo o Brasil Império (1822-1889).

O fidalgo repetiu exaustivamente que daria tudo para trocar a sala do trono por uma sala de aula no folhetim de Alessandro Marson e Thereza Falcão. Ele, inclusive, se aproximou de Luísa (Mariana Ximenes) justamente ao se dedicar à educação das filhas Isabel (Giulia Gayoso) e Leopoldina (Bruna Griphao).

A história oficialmente chegou ao fim em 1970, com a rendição de Solano López (Roberto Birindelli) e a conclusão da Guerra do Paraguai (1864-1870). A produção, porém, avançou algumas décadas no tempo para mostrar o exílio de Pedro em Paris com a proclamação da República em 1889.

O protagonista interpretado por Selton Mello morreu de tuberculose apenas dois anos depois de ser expulso do Brasil. Ele pediu para ser enterrado com um punhado de terra que trouxe dos trópicos, em sinal de reverência e saudade ao país que um dia governou.

Marson e Thereza fizerem uma licença poética e pegaram emprestado um recurso mais comum a folhetins espíritas para não deixar o imperador na mão. Pedro voltou à vida, um século e meio depois, para guiar estudantes por entre as obras de reconstrução do palácio na Quinta da Boa Vista.

"Infelizmente, em 2018, um incêndio destruiu 85% do seu acervo fabuloso. Aqui, múmias egípcias conviviam harmonicamente com objetos dos antigos gregos, fósseis pré-históricos, amostras de mineralogia, muitos exemplares de peças indígenas. Era então o maior museu de história natural da América Latina", explicou.

"O museu está sendo reconstruído graças ao trabalho incansável de cientistas, arquitetos, construtores e restauradores. E também através das campanhas que já conseguiram arrecadar uma boa parte do valor necessário para reconstrução", continuou ele, em meio a vários alunos.

Um detalhe pode até ter passado despercebido para os telespectadores que não moram na cidade do Rio de Janeiro. Os estudantes que fizeram a figuração na cena estavam com o uniforme do colégio que leva o nome do imperador. O Pedro 2º é uma instituição pública e federal reconhecida como uma das melhores na capital fluminense.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em Nos Tempos do Imperador e outras novelas.


Últimas de Nos Tempos do Imperador


Resumos Semanais

Resumo da novela Nos Tempos do Imperador: Capítulos de 2 a 5/2

Quarta, 2/2 (Capítulo 153)
Tonico foge com Dominique, e Borges o observa de longe. Isabel se desculpa por ter viajado sem avisar a Teresa. Samuel e Pilar encontram Salustiano. Nélio localiza Mercedes. Tonico é perseguido durante sua fuga com Dominique ... Continue lendo

Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.