Notícias Falsas

CNN e Fox News produzirão programas jornalísticos para o Facebook

Reprodução/CNN

O jornalista Anderson Cooper em seu programa exibido no canal CNN, na noite de terça (5) - Reprodução/CNN

O jornalista Anderson Cooper em seu programa exibido no canal CNN, na noite de terça (5)

REDAÇÃO - Publicado em 06/06/2018, às 14h39

Criticado por fazer vistas grossas à disseminação de fake news entre seus usuários, o Facebook se aliou a veículos tradicionais do jornalismo norte-americano, como os canais de notícias CNN e Fox News, para produzir programas jornalísticos. Até agosto, serão lançadas sete atrações no Facebook Watch, plataforma de streaming da rede social que, por enquanto, está disponível somente nos Estados Unidos.

A estratégia do Facebook foi anunciada nesta quarta (6), mas deu seus primeiros passos em janeiro do ano passado, quando a empresa de Mark Zuckerberg contratou a renomada âncora Campbell Brown, ex-CNN, para traçar um plano de combate às notícias falsas espalhadas na timeline do site.

A rede social embarcou nesse projeto como uma resposta ao escrutínio que sofreu, particularmente durante as eleições norte-americanas de 2016. O Facebook foi alvo de duras críticas por não conseguir conter notícias falsas sobre a candidata Hillary Clinton. A manipulação de informação influenciou a vitória de Trump.

Inicialmente, Zuckerberg rotulou de "louca" a ideia de que o Facebook teria esse poder. Mas depois, em um post em sua própria rede social, ele reconheceu que tal declaração foi "desdenhosa" e se arrependeu. Ele admitiu que deveria ter encarado o problema com mais seriedade. "É uma questão muito importante para ser ignorada."

Detalhes do projeto
O Facebook não anunciou quanto o projeto custará. Mas, de acordo com o jornal The New York Times, a rede social separou US$ 90 milhões (R$ 344 milhões) de seu orçamento para gastar com os novos parceiros.

A principal atração desse projeto será encabeçada por Anderson Cooper, o maior âncora da CNN na atualidade. Ele apresentará o Anderson Cooper Full Circle, que irá ao ar na plataforma antes de seu programa ser exibido no canal de notícias.

Às 18h25, Cooper irá anunciar e debater num programa ao vivo no Facebook as principais notícias do dia, diretamente dos estúdios da CNN. O diferencial é que haverá uma interação maior com os internautas, com enquetes e conversas em tempo real.

A Fox News trará duas atrações, uma matutina e outra vespertina, além de um programa semanal. Já o departamento de notícias da rede ABC virá com uma atração que pretende mostrar repórteres ao redor do mundo, falando sobre notícias nos locais dos acontecimentos. Campbell disse para a revista Variety que as empresas de notícias terão "completo controle editorial" sobre o conteúdo.

Chefe global de notícias da rede social, Campbell destacou a pluralidade de visões jornalísticas das empresas que estão nessa nova empreitada. "Encontrar parceiros diversos que farão vídeos noticiosos de qualidade é muito importante para nós", disse em entrevista para a site da revista Hollywood Reporter.

"O objetivo [dessa investida] é experimentar diferentes formatos e apresentar novos métodos de engajar o público", completou.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O Vídeo Show tem salvação?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook