Sem perfeição

'A gente aprende em um momento de fraqueza', diz Bruna Marquezine

Fotos: Eduardo Martins/Agnews

Bruna Marquezine durante evento realizado na noite de terça (23) na capital paulista - Fotos: Eduardo Martins/Agnews

Bruna Marquezine durante evento realizado na noite de terça (23) na capital paulista

MÁRCIA PEREIRA - Publicado em 24/10/2018, às 13h21

Solteira, Bruna Marquezine evitou falar do rompimento com Neymar e descartou morar fora do país por um tempo em um evento na noite de terça-feira (23). A atriz, porém, não foi monossilábica ao conversar com jornalistas. Fez questão de rebater críticas que vem recebendo nas redes sociais pela fotos que posta revelando insatisfação com seu corpo. Ao 23 anos, ela quer combater a "imagem de perfeição" que fazem das artistas.

"Não contribuo pintando algo que não existe e fingindo que eu não tenho problemas. Eu acho que contribuo muito mais dividindo erros, falhas e fraquezas. A gente aprende em um momento de fraqueza. Que bom que eu posso falar disso com leveza, sem nenhum trauma, porque demorou muito para cicatrizar. Que bom que eu posso falar para outras garotas: 'Não permita que a visão do outro influencie no que você acha de você mesma'", discursou.

A global conta que se magoou muito quando foi comparada com mulheres lindas. Por isso, já editou muita foto antes de postar no Instagram. Hoje, diz que não faz mais isso porque sabe que as mulheres que vemos nas capas de revistas tiveram as fotos editadas e que aquilo não é uma beleza real.

"Você não pode se comparar com uma bunda que não é real, não pode destruir sua autoestima com uma coisa que não existe", disse.

Ela afirma que tem buscado a forma mais saudável e menos agressiva para corrigir aquilo do qual não gosta quando se olha no espelho. "Eu não sou maravilhosa. Toda mulher tem celulite. Não preciso ter medo de reconhecer isso."

A escritora Claudia Saad e Bruna Marquezine posam com refugiados em lançamento de livro

Patrulha virtual
Para a atriz, as críticas no "mundo virtual" são muito duras, e ela não entende porque as pessoas insistem em colocar os artistas num lugar inatingível. "As pessoas se acham no direito de opinar, mas até que ponto é importante dar sua opinião se ela vai ferir o outro?", observou.   

Sem projetos na TV, cinema e teatro, Bruna disse ter apenas trabalhos pontuais para os próximos meses. Mas não pensa em deixar o país para passar uma temporada fora, apesar de revelar que ainda quer fazer vários cursos no exterior.

Posicionamento político
Como já declarou que não vota no candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), ela disse que tenta evitar brigar com as pessoas que gosta por causa de política.

"Ele não, nunca. Não quero ser um exemplo ruim. Acho que esse homem vibra no ódio, não acho que a gente possa vibrar no ódio, na energia que essa pessoa está trazendo, mas, às vezes, é muito difícil [não brigar]. Vai além de uma opinião política, você começa ver valores diferentes, vai para outro lugar", declarou.

Sem citar o nome da vítima, ela contou que ontem se arrumou para o lançamento do livro de Claudia Saad em prol de crianças refugiadas tremendo porque soube de uma pessoa "do seu meio" homossexual que foi espancada na rua. "Perdeu a memória, vai ter de operar o maxilar. Gente, está tudo perdido. Isso me desespera muito."

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é o casal mais quente de A Dona do Pedaço?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook