Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

LUTO

Com 75 anos de carreira, a atriz Ruth de Souza morre no Rio de Janeiro

João Cotta/TV GLOBO

Ruth de Souza integrou o elenco de Se Eu Fechar Os Olhos Agora, série exibida pela Globo neste ano - João Cotta/TV GLOBO

Ruth de Souza integrou o elenco de Se Eu Fechar Os Olhos Agora, série exibida pela Globo neste ano

REDAÇÃO

Publicado em 28/7/2019 - 14h15
Atualizado em 28/7/2019 - 15h40

Ruth de Souza morreu aos 98 anos na manhã deste domingo (28), em decorrência de complicações de um quadro de pneumonia. A atriz estava internada no Hospital Copa D'Or, na Zona Sul, onde deu entrada na última segunda-feira (22) com falta de ar. Com 75 anos de carreira, ela fez história na TV brasileira. Foi a primeira mulher negra a protagonizar uma novela.

"O Hospital Copa D'Or informa, com pesar, o falecimento da paciente Ruth de Souza, às 11h20 deste domingo", informou a instituição em nota enviada à imprensa no início desta tarde.

Ruth nasceu no Rio de Janeiro em 12 de maio de 1921 e até os 9 anos vivia com a família em uma fazenda em Porto do Marinho, no interior de Minas Gerais. Com a morte do pai, ela e a mãe voltaram a morar no Rio de Janeiro.

Ela se integrou pelo teatro ainda na infância e fez sua estreia nos palcos em O Imperador Jones, em 1945. Graças a uma bolsa de estudos, a atriz fez cursos nos Estados Unidos.

Depois, ela foi indicada pelo autor Jorge Amado e estreou no cinema em Terra Violenta (1948), adaptação do romance Terras do Sem Fim. Contratada para o elenco fixo da extinta Vera Cruz, ela atuou em Ângela (1951), Terra é Sempre Terra (1952) e Sinhá Moça (1953).

Por seu desempenho em Sinhá Moça, ela se tornou a primeira atriz brasileira indicada para prêmio internacional: o Leão de Ouro, no Festival de Veneza de 1954.

Depois de atuar em radionovelas e trabalhar nos teleteatros da TV Tupi e da Record, em 1969 , a atriz se tornou a primeira negra a protagonizar uma novela: A Cabana do Pai Tomás, na Globo. O último trabalho da atriz também foi na emissora.

A veterana participou da minissérie Se Eu Fechar os Olhos Agora, exibida em abril pela Globo. Na trama de Ricardo Linhares, a atriz viveu Madalena, uma idosa abandonada pela família e que foi brutalmente assassinada.

"Eu me vejo com uma foice em uma floresta abrindo caminho para mim mesma. E o pessoal veio atrás", declarou Ruth na coletiva de imprensa da minissérie quando questionada sobre a representatividade da mulher negra na televisão.

Ruth de Souza tinha o sonho de ser atriz desde a infância. “Eu era apaixonada por cinema. Queria ser atriz, mas naquela época não tinha atores negros, e muita gente ria de mim. ‘Imagina, ela quer ser artista! Não tem artista preto’. Eu ficava meio chateada, mas sabia que ia fazer. Como, não sabia", contou em entrevista ao site Memória Globo.

No carnaval deste ano, Ruth foi homenageada pela escola de samba carioca Acadêmicos de Santa Cruz com o enredo Ruth de Souza - Senhora liberdade. Abre as asas sobre nós. "Eu fiquei tão espantada. Que eu falei 'para eu não ficar nervosa vou pensar que estou estreando uma peça'. Foi muito comovente", afirmou a atriz em entrevista na época do desfile.

Ruth não tinha filhos, apenas sobrinhos.

Homenagens

Famosos usaram suas redes sociais para lamentar a morte de Ruth de Souza. "Obrigada, senhora das artes! Meu adeus com aplausos pelo legado que nos deixa", compartilhou a atriz Claudia Di Moura.

Maju Coutinho compartilhou uma foto ao lado da atriz. "Obrigada por ter aberto caminhos com seu talento. Foi um prazer te conhecer pessoalmente", escreveu a jornalista.

"Sua existência foi inspiração para muitas de nós. Resistimos hoje, porque a senhora e tantas outras rainhas resistiram ontem. Descanse em paz e aqui seguimos na luta", publicou Alinne Prado.

"Ela foi um farol de talento e coragem, um canto de liberdade e respeito. Reconhecimento, admiração e amor sempre", compartilhou  atriz Beth Goulart. O autor Walcyr Carrasco também homenageou Ruth de Souza: "Partiu para outro plano hoje, aos 98 anos, e deixa um verdadeiro legado. Vá em paz!".

"Artista imensa, fundamental pro nosso País. Obrigada, Dona Ruth", escreveu a atriz Leticia Colin. 

Confira as publicações:

Ver essa foto no Instagram

Descanse em paz, querida Ruth de Souza. Obrigada por ter aberto caminhos com seu talento. Foi um prazer te conhecer pessoalmente. 🙏🏿❤️

Uma publicação compartilhada por majucoutinhoreal (@majucoutinhoreal) em

Ver essa foto no Instagram

Dona Ruth de Souza morreu. Virou ancestralidade, como bem disse @rodrigofranca . Esta mulher foi uma desbravadora. Abriu caminho numa seara fechada e nela colocou os primeiros tijolos para que pudessemos andar. Icônica, elegante, majestosa em seus mais de 70 anos de carreira. Ela foi pioneira em tanta coisa: foi a primeira atriz negra a se apresentar no Theatro Municipal do Rio e, também, a primeira brasileira indicada a um prêmio internacional de cinema (o Leão de Ouro no Festival de Veneza de 1954). A agradeço pela sua trajetoria. Gratidão por ter vivido, lutadi, sobrevivido e resistido. Foram 95 anos. Não é facil para mim, imagino como deve ter sido para ti. Sua existência foi inspiração para muitas de nós. Resistimos hoje, porque a senhora e tantas outras rainhas resistiram ontem. Descanse em paz e aqui seguimos na luta. #ruthdesouza #representatividadeimportasim #rip 🖤🖤🖤🖤🖤🖤

Uma publicação compartilhada por Alinne Prado (@alinnepradooficial) em

Ver essa foto no Instagram

Artista imensa, fundamental pro nosso País. Obrigada, Dona Ruth. 🖤

Uma publicação compartilhada por Leticia Colin (@leticiacolin) em

Leia também

Web Stories

+
De Fernanda Montenegro a Sônia Braga: Cinco atrizes que entraram para a históriaDe série com Liniker a nova temporada de Elite: Confira os lançamentos da semanaBastidores de O Diabo Veste Prada tiveram atriz deprimida e look vetado, saiba maisJuliette, Zico e Anitta: Sete celebridades que viraram tatuagens de fãsOportunidade de brilhar: Cinco PCDs que atuaram na TV brasileira

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou da saída antecipada de Faustão da Globo?