Íris Bruzzi

Justiça confirma sentença contra Record e atriz deve ganhar R$ 1,5 milhão

Reprodução/Youtube

A atriz Íris Bruzzi, que venceu processo trabalhista em segunda instância contra a Recotd - Reprodução/Youtube

A atriz Íris Bruzzi, que venceu processo trabalhista em segunda instância contra a Recotd

FERNANDA LOPES - Publicado em 10/11/2016, às 05h48

Dois anos após ter sido demitida, a atriz Íris Bruzzi, 81 anos, ganhou em segunda instância o processo trabalhista que move contra a Record. A emissora pode recorrer, mas haveria "reduzida possibilidade de êxito", de acordo com o advogado de Íris, Artur Elias Guimarães. A atriz deverá receber uma indenização estimada em R$ 1,5 milhão.

A atriz processa a emissora sob a alegação de que foi obrigada a abrir uma empresa para ser contratada, e, dessa forma, burlar a lei trabalhista. Em primeira instância, a Record foi condenada a reconhecer Íris Bruzzi como ex-funcionária, anotando registro em sua carteira profissional, e a pagar direitos como 13º salário e férias.

Íris já tem expectativas para receber sua indenização: "Dinheirinho tão gostosinho, vai ser muito bom", brincou em entrevista ao canal de YouTube Na Lata com Antonia Fontenelle.

Atualmente, Íris Bruzzi mora nos Estados Unidos e guarda mágoas da Record  à distância. Ela foi contratada em 2006 e atuou em seis novelas _que afirma que "niguém assistia". Em agosto de 2014, foi informada por telefone que não faria mais parte do elenco da emissora.

"Dois dias antes de terminar o meu contrato, tocou o telefone e era ele [Fernando Rancoleta, diretor de elenco] me convidando para um café. 'Nós vamos mandar um carro especial te buscar, porque a gente queria te contar que você não pertence mais à TV', ele disse. Eu falei: 'Rancoleta, você não está entendendo. Eu só tomo café com pessoas que são amigas minhas. Vocês são meus inimigos agora'", afirmou.

A atriz relata que tinha contas para pagar, que teve que vender bens pessoais e que se sentiu humilhada pela Record. Hoje, ela despreza a emissora: "Na Record, a gente desponta para o anonimato. As pessoas pensam que a gente morreu, mas eu estou vivíssima".

Como testemunhas na audiência da segunda instância, Íris contou com os atores Cecil Thiré e Taumaturgo Ferreira. Thiré também já entrou com ação judicial contra a Record, ganhou e teve seus direitos trabalhistas reconhecidos.

Além de Íris, outros atores também processam a emissora no momento, como Leonardo Brício, Paloma Duarte, Bruno Ferrari, André Segatti e Raquel Nunes. A Record informa que não se pronuncia sobre o assunto.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

+ Lidas

Bloco de Notas

George Clooney na TV

George Clooney nos tempos de Plantão Médico: ator voltará à TV em minissérie - Divulgação/NBC O ator George Clooney, duas vezes vencedor do Oscar, está de volta ao elenco fixo de uma produção feita para a TV depois de 18 anos. Ex-astro de Plantão Médico (1994-2009), Clooney será protagonista e ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Qual é seu sentimento em relação ao fim do Pânico na Band?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook