Beijo do Gordo

Jô Soares renova contrato com a Globo, mas vai tirar um ano de férias

Ramón Vasconcelos/TV Globo

Jô Soares com Ziraldo na última entrevista de seu programa na Globo, no dia 16 - Ramón Vasconcelos/TV Globo

Jô Soares com Ziraldo na última entrevista de seu programa na Globo, no dia 16

DANIEL CASTRO - Publicado em 22/12/2016, às 23h43

A direção da Globo e o apresentador Jô Soares chegaram a um acordo nesta quinta-feira (22) e decidiram renovar o contrato que vence no próximo dia 31. Jô, no entanto, só voltará ao ar em 2018. Ele vai tirar um ano sabático. Ainda não foi decidido o que fará quando retornar ao trabalho. Isso só deverá ser discutido no final de 2017. A Globo confirma a informação.

Jô encerrou na última sexta (16) uma trajetória de 28 anos no comando do principal talk show brasileiro, 16 deles na Globo, 12 no SBT. No final de 2013, quando renovou contrato por mais três anos, já estava combinado que 2016 seria a última temporada da atração. O martelo do fim do Programa do Jô, no entanto, só foi batido no início deste ano.

Comediante, escritor e dramaturgo, Jô não gostou da ideia de se aposentar. "Claro que não vou parar de trabalhar, mas ainda é muito cedo para saber o que vou fazer", disse em fevereiro, quando o Notícias da TV informou em primeira mão que o programa iria acabar. Durante todo o ano, Jô fez questão de frisar em seu programa que era a última temporada na Globo.

Havia a expectativa de que Jô Soares migraria para um canal pago do Grupo Globo. A Globo chegou a oferecer a ele uma coluna no Jornal da Globo, que foi prontamente recusada.

"Não vou aceitar jamais andar para trás. Eu fiz o Jornal da Globo há milênios [nos anos 1980]. Eu não tenho o menor interesse em fazer, não preciso fazer, não quero e não vou [fazer]", disse em setembro.

A falta de um projeto para Jô tocar na Globo adiou um acordo para a renovação de contrato, embora houvesse interesse de ambas as partes em manter a parceria.

A direção da Globo vinha se preocupando com o Programa do Jô desde 2014, quando o talk show passou a ter a concorrência de Danilo Gentili e a sofrer derrotas eventuais no Ibope.

Naquele ano, uma pneumonia afastou Jô durante cinco semanas. Ele voltou mais frágil. Neste ano, o apresentador recuperou o vigor _e também conseguiu melhorar no Ibope. No início de setembro, teve uma das melhores audiências dos últimos cinco anos com uma entrevista com Fausto Silva.

A partir de abril, o horário de Jô será ocupado por um talk show de Pedro Bial.

Uma história da TV
Jô Soares atua na televisão desde o final dos anos 1950. No começo da década de 1960, trabalhou como produtor do primeiro talk show brasileiro, de Silveira Sampaio. Em 1970, após o sucesso no humorístico Família Trapo, na Record, foi contratado pela Globo.

Durante cinco meses, em 1973, apresentou seu primeiro talk show, o Globo Gente. O projeto não vingou, mas Jô não abandonou o sonho de ter uma atração parecida com o Tonight Show de Johnny Carson (1925-2005), sua grande inspiração.

Em 1987, após comandar programas de humor bem-sucedidos na Globo, foi contratado pelo SBT, onde, a partir de 1988, tocou o Jô Soares Onze e Meia. Fez muito sucesso, repercutiu e, em 1999, voltou para a Globo. No ar desde 2000, o Programa do Jô herdou o mesmo formato do Jô Soares Onze e Meia.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

 

 

Enquete

Quem deve ter o pior final em Deus Salve o Rei?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook