Decoração

Telespectador cobiça estatuetas do programa de Fátima Bernardes

Reprodução

Estatuetas do Cristo Redentor e do Pão de Açúcar compõem o cenário do Encontro com Fátima Bernardes - Reprodução

Estatuetas do Cristo Redentor e do Pão de Açúcar compõem o cenário do Encontro com Fátima Bernardes

AVA FREITAS - Publicado em 16/07/2014, às 22h48 - Atualizado em 21/07/2014, às 04h30

Uma estatueta com a silhueta do Cristo Redentor e outra com a do Pão de Açúcar, que compõem a decoração do Encontro com Fátima Bernardes (Globo), despertaram a atenção do público do programa em junho. As peças apareceram no último ranking de itens mais consultados da CAT (Central de Atendimento ao Telespectador) da emissora.

Os objetos, comercializados pela loja carioca Velha Bahia, são uma boa maneira de usar lembranças de viagem na decoração da casa, afirma o arquiteto Eduardo Rodrigues, coordenador do curso de design de interiores da Panamericana Escola de Arte e Design, de São Paulo. No e-commerce da loja, as estátua do Cristo custa R$ 310, 50 e a do Cristo, R$ 235.

“Para funcionar na decoração, a peça tem de ter um valor estético, não só afetivo, por remeter à viagem feita. Um caminho é procurar por um objeto genuíno do lugar visitado, ainda que ele não tenha sido pensado para ser um suvenir. Um conselho para essa busca é fugir das lojas de suvenires baratos”, diz Rodrigues.

Outra dica do arquiteto é comprar peças de materiais que fazem a fama da cidade visitada, como fibras naturais, rendas, bordados.


As estatuetas usadas no programa de Fátima Bernardes são da loja Velha Bahia, do Rio

Rodrigues também orienta sobre a escolha do local para colocação da peça. “A sala é o local social da casa, mas, levando em conta a natureza da peça, é possível colocá-la no lavabo, no escritório, ou outro ambiente.”

Ainda é importante pensar no entorno do objeto. No caso de uma peça especial, quanto menos itens ao redor dela, mais destaque ela terá.

Se a pessoa gostar, por exemplo, de colecionar miniaturas garimpadas em sua viagens, é preciso limitar a colocação delas a um espaço definido, como uma prateleira ou uma mesa. Espalhar por todos os cantos vai tornar o ambiente confuso e pouco harmônico. 

Outra solução para quem aprecia usar muitas peças para decorar é estabelecer algum critério de classificação. Se a pessoa trouxer de cada passeio um ímã de geladeira e colocar, aleatoriamente, na porta do refrigerador, tende a criar uma área poluída visualmente. Agora se ela definir um parâmetro, como só adquirir pinguins, ao dispor os ímãs, pode compor uma imagem interessante.


​► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

 

+ Lidas

Bloco de Notas

Contra o tempo

Charlie Chaplin e Jackie Coogan em cena de O Garoto (1921), abordado na série - Divulgação A série A História do Cinema: Uma Odisseia, dirigida e apresentada por Mark Cousins em 2011, ficará disponível no canal on demand Philos até a sexta-feira (30). Os 15 episódios da produção remontam 12 décadas ... Leia +

Leia todas as notas

Enquete

Quem você torce para vencer o Show dos Famosos?

Redes sociais

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook