Balanço anual

Em ano de guerra da Simba e crise, TV paga perde quase um milhão de assinantes

Divulgação

Novo balanço da Anatel mostra queda de clientes das operadoras de TV por assinatura - Divulgação

Novo balanço da Anatel mostra queda de clientes das operadoras de TV por assinatura

REDAÇÃO - Publicado em 01/02/2018, às 18h32

As operadoras de TV paga perderam 938.737 assinantes no Brasil em 2017, de acordo com relatório divulgado pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) nesta quinta-feira (1º). O número representa uma perda de 5% dos clientes em relação a 2016.

Além de enfrentar fatores como a crise econômica e a concorrência com plataformas de streaming, as operadoras tiveram um momento crítico durante a guerra com a Simba, em que Record, SBT e RedeTV! deixaram de distribuir suas programações na TV paga, em São Paulo e Brasília, porque exigiam o pagamento de seus sinais digitais.

A Anatel não divulgava relatórios sobre número de assinantes das operadoras de TV paga desde maio. Interrompeu a publicação após uma reportagem do Notícias da TV revelar que a agência divulgava dados fictícios sobre o serviço. Os dados divulgados nesta quinta foram fornecidos pelas operadoras à Anatel.

No relatório anual, o grupo Claro (Claro TV e Net), que detém mais de 50% dos assinantes, fechou o ano com 724,2 mil assinantes a menos. A Vivo aparece com a segunda maior queda, de 131,4 mil clientes. No mesmo período, a Oi registrou um aumento de 205,2 mil usuários e a Sky, de 109,6 mil. 

Entre os Estados que mais perderam assinantes, São Paulo aparece no topo, com queda de 447,1 mil. Estado com maior número de usuário de TV paga, São Paulo foi o epicentro da crise das operadoras com a Simba, empresa formada por Record, SBT e RedeTV!.

As emissoras pediam até R$ 15 por assinante para a liberação de seu conteúdo às operadoras. As companhias de telecomunicações entraram em acordo após longas negociações com as emissoras, por um valor muito abaixo do inicialmente proposto _menos de R$ 1,00 por assinante.

Até março, todas as redes abertas eram carregadas gratuitamente pela TV por assinatura. Com a lei 12.485/11, que atualizou a legislação do setor, as emissoras passaram a ter o direito de cobrar por seus sinais digitais nas cidades em que já ocorreu o apagão analógico.

Com a guerra da Simba, os dois lados saíram perdendo: as emissoras tiveram queda drástica de audiência, e, só em maio, as operadoras perderam 136.787 assinantes, segundo a Anatel.

 

 

Enquete

Qual protagonista de Deus Salve o Rei você mataria?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook