Memória da TV

Primeiro talk show de Jô Soares durou apenas cinco meses em 1973

Reprodução/Globo Memória

Jô Soares no Globo Gente, talk show que ele apresentou na Globo entre abril e setembro de 1973 - Reprodução/Globo Memória

Jô Soares no Globo Gente, talk show que ele apresentou na Globo entre abril e setembro de 1973

THELL DE CASTRO - Publicado em 11/01/2015, às 15h52

Muita gente pensa que o primeiro talk show de Jô Soares na televisão foi o Jô Soares Onze e Meia, que ele estreou em 1988 no SBT. Mas ele teve uma atração similar antes dessa, que durou pouco tempo, apenas cinco meses. Sempre inspirado pelos programas de Silveira Sampaio, pioneiro brasileiro do gênero nos anos 1950 e com chegou a trabalhar, o humorista comandou o Globo Gente, na Globo, entre abril e setembro de 1973.

Jô Soares ingressou na Globo em 1970, após o grande sucesso do humorístico Família Trapo, da Record. Logo de cara, se tornou uma das estrelas do Faça Humor, Não Faça Guerra, programa exibido até 1973. Naquela época, ele havia feito um regime e estava muito magro. Teve a oportunidade de realizar o sonho de fazer um programa de entrevistas em 17 de abril do mesmo ano. O Globo Gente era exibido na Terça Global, faixa de programação noturna, na segunda terça-feira de cada mês, às 23h.

O formato do programa proporcionava conversas descompromissadas e buscava retratar os artistas fora de seus personagens, falando, por exemplo, de seus hábitos do dia a dia. A estreia teve como convidadas Dina Sfat, Sandra Bréa, Maria Creusa, três estrelas femininas daquele momento, e o humorista português Raul Solnado, que também fazia sucesso na época.

Um resumo da crítica de Artur da Távola sobre a estreia do programa, publicada no jornal O Globo de 19 de abril de 1973: "Globo Gente pretende realizar dois aspectos modernos da comunicação: o jornalismo de 'gente' e a entrevista simples e direta, que anda meio sumida da televisão. (...) Bocós e convencionais não foram as entrevistas feitas por Jô Soares na estreia do programa. Foi buscada a linha de conversa leve, interferida pelo bom humor de Jô, sem, no entanto, enveredar pela comicidade. Finalidade: papo agradável. Foi conseguida. (...) Achei o Jô Soares um tanto nervoso. Fumando muito, falando com uma rapidez que atropleu palavras, inquieto na cadeira. Duas sugestões para terminar: vamos melhorar um pouco a cenografia? Vamos diminuir, pelo menos, um entrevistado para dar mais tempo para todos?".

Já no programa de 12 de junho de 1973, Jô recebeu o jogador Tostão, o joalheiro Caio Mourão, o publicitário Geraldo Alonso, o colunista social Luiz de Assumpção e o ator Francisco Cuoco.

Jô Soares entrevista a atriz Dina Sfat no Globo Gente; programa era mensal no começo

Semanal e mais dinâmico

A partir de 2 de agosto de 1973, a atração, antes mensal, passou a ser semanal e exibida às quintas-feiras, também às 23h. "Jô Soares, o apresentador do programa, foi o maior defensor da mudança. Ele acredita que Globo Gente, passando a ser semanal, ganhará em dinamismo. O programa será mais solto, mais descontraído", destacou o jornal O Globo da data.

Só que o programa foi exibido somente até o dia 27 de setembro. Paralelamente, Jô atuava no Satiricom, humorístico que havia estreado em 2 de abril de 1973 e seguiu até outubro de 1975.

Também passaram pela atração nomes como Nívea Maria, Édson França, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Maria Bethânia e Gal Costa, entre outros. Profissionais desconhecidos do grande público também tinham espaço, como a educadora Luci Silva Serra, que falou sobre crianças que exigem cuidados especiais.

O Globo Gente tinha textos escritos por Manoel Carlos, que havia trabalhado com o humorista na Record e futuramente viria a escrever novelas na emissora, e direção de Haroldo Costa.

Depois do fim do programa, Jô Soares continuou sonhando com seu próprio talk show, mas nunca encontrava espaço na grade da Globo para tal empreitada. Além do salário milionário, este foi um dos grandes motivos de sua ida para o SBT, que movimentou a televisão brasileira no fim de 1987.

O Jô Soares Onze e Meia, sucesso de público e crítica, foi exibido pela emissora de Silvio Santos entre 17 de agosto de 1988 e 30 de dezembro de 1999. Jô voltou para a Globo em 2000, quando estreou, no dia 3 de abril, o Programa do Jô, no ar até os dias de hoje.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Que série você está mais empolgado para acompanhar neste ano?
Game of Thrones, com desfechos impactantes.
0.00%
The Big Bang Theory, comédia que acompanhei desde o início.
0.00%
A volta de Big Little Lies, que foi um sucesso.
0.00%
A nova temporada de Troca de Esposas, da Record.
0.00%

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook