MAYTÊ PIRAGIBE

Mocinha de novelas da Record volta a ser apresentadora e negocia com a Globo

DIVULGAÇÃO/RECORDTV

Maytê Piragibe caracterizada como Jéssica na novela A Terra Prometida (2016), na Record  - DIVULGAÇÃO/RECORDTV

Maytê Piragibe caracterizada como Jéssica na novela A Terra Prometida (2016), na Record

GABRIEL PERLINE - Publicado em 28/04/2018, às 06h56

Após interpretar uma sequência de mocinhas nas produções bíblicas da Record, Maytê Piragibe não renovou seu contrato com a emissora para poder buscar novos desafios. Um deles ela iniciou na quinta-feira (25): tornou-se apresentadora e um dos rostos oficiais do canal Like, recém-lançado pelas operadoras Net e Claro. Além disso, ela tem feito testes para retornar à Globo, emissora que a lançou, em 2001.

"Estou contratada como apresentadora do canal Like, mas tem uma superflexibilidade em nosso acordo, e a minha carreira de atriz está correndo em paralelo. Estou fazendo um monte de testes por aí, e em breve terei novidades. Tenho conversado bastante com a Globo", diz ao Notícias da TV.

A estreia de Maytê como atriz aconteceu em uma ponta na temporada de 2001 de Malhação, e sua primeira personagem fixa veio no ano seguinte, em O Beijo do Vampiro. Já o trabalho de maior repercussão na emissora foi o extinto TV Globinho (2003-2005), no qual ficou dois anos como apresentadora.

Em 2006, ela migrou para a Record e foi escalada para papéis de destaque, incluindo as três obras bíblicas em que atuou (José do Egito, A Terra Prometida e Apocalipse). Antes de se desvincular da emissora, participou da primeira temporada do Dancing Brasil (2017), do qual saiu vencedora.

"Voltaria a trabalhar onde eu me identificasse com o conteúdo. Em todos os projetos pelos quais passei, eu acreditei que estivesse fazendo o meu melhor. Sou aberta a todos os tipos de trabalho, inclusive às tramas bíblicas, até porque sou uma pessoa ecumênica. O gênero pode ser bíblico, terror, suspense, épico, o que for. Ele tem que ser bem feito e ter uma equipe maravilhosa", explica.

Maytê é grata à Record e diz que a emissora lhe ofereceu ótimas oportunidades para se desenvolver como artista, mas a decisão de não renovar o contrato se deu pelo objetivo de buscar experiências que não estavam disponíveis no momento.

"As pessoas confundem estabilidade com prestígio, sucesso com trajetória. Acredito muito em trajetória, estrada, nessa independência de você trabalhar seja onde for, desde que seja com muita dignidade e amor. E essa foi a minha relação com a Record durante muito tempo. Quando veio o Dancing Brasil, eles me deram uma oportunidade de reinvenção. Eles me deram o despertar de uma nova arte", reflete.

rEPRODUÇÃO/LIKE

Os apresentadores Hugo Bonemer e Maytê Piragibe em chamada promocional do canal Like

Curadora de conteúdo
Maytê Piragibe está à frente de seis programas no Like. Em todos, ela dá dicas de filmes e séries que serão exibidos nos canais do catálogo das operadoras Net e Claro, e também faz entrevistas com críticos, produtores, diretores e atores. Em alguns deles, divide a cena com Hugo Bonemer, rosto masculino oficial do canal.

"A sensação que eu tenho com o Like é que eu estou colhendo frutos de sementes que plantei há muitos anos. Nos últimos quatro anos, tenho investido muito em meu blog, no qual faço uma curadoria artística. E agora, com o canal, a gente está focando neste universo que me interessa demais, que é todo o conteúdo ligado ao audiovisual", avalia.

Além da parceria com Bonemer diante das câmeras, ela conta que ambos participaram ativamente na definição da linguagem, deram palpites na formatação dos programas e ainda possuem outras ideias de novas atrações para o canal.

O colega de apresentação é só elogios para a parceira. "A Maytê 'nasceu' apresentando TV Globinho, fico muito de olho nela. Ela é muito rápida para trabalhar no texto, muito esperta, muito ágil e extremamente carismática. Fico observando porque sou menos experiente", diz Bonemer.

"Eu ainda estou descobrindo o que é ser apresentador. Percebi que se eu faço muito eu mesmo, fico num lugar pouco enérgico para falar. Se eu criar um personagem, fica over. Estou tentando encontrar o equilíbrio entre ser o Hugo, mas ter energia."


Colaborou LUCIANO GUARALDO 

Tudo sobre

Globo

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que falta para Amor de Mãe conquistar mais audiência?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook