Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Ibope em queda

'F... a audiência, é preciso ter relevância', dispara diretor da Globo

Divulgação/CCSP

Sergio Valente, diretor de Comunicação da Globo, em palestra a publicitários em São Paulo - Divulgação/CCSP

Sergio Valente, diretor de Comunicação da Globo, em palestra a publicitários em São Paulo

PAULO PACHECO

Publicado em 21/9/2014 - 16h37
Atualizado em 22/9/2014 - 6h14

Diretor de Comunicação da Globo, Sergio Valente disparou contra a audiência e xingou quem se preocupa apenas com o Ibope durante palestra a publicitários no Festival do CCSP (Clube de Criação de São Paulo), no último sábado (20). Incomodado com a repercussão dos baixos números das novelas e séries, o executivo desabafou e soltou um "foda-se" a quem diz que tais produtos fracassaram porque tiveram audiência ruim.

"Precisamos ter várias profundidades que desafiem as pessoas a 'dar mergulhos', como fizemos neste ano com O Caçador, Dupla Identidade. Meu Pedacinho de Chão, um produto às 18h, um primor de direção de arte. Um puta de um sucesso. Aí o cara diz: ‘Ah, mas teve uma curva de audiência baixa'. Foda-se você com esse pensamento velho, cara! Você precisa olhar a relevância das coisas, e não só a audiência", disse.

Ao Notícias da TV, Sergio Valente explicou o desabafo, desta vez sem palavrão: "Olhar somente a audiência é olhar com miopia. Você precisa ver a relevância do produto. A audiência é uma das formas de você medir o sucesso. Olhar somente a audiência é uma bobagem", esclareceu.

Valente, que é publicitário, afirmou que a Globo não se preocupa apenas com a audiência de produtos diferenciados porque não vai brigar por ibope a qualquer custo: "A questão não é a audiência a qualquer preço. Não é nisso que nós acreditamos. Nós acreditamos em uma plataforma calcada em qualidade, criatividade e inovação. E você só consegue isso com talento".

O diretor de Comunicação da Globo também aproveitou para elogiar Império e cutucar Em Família, que teve a pior audiência de uma novela das 21h, ao falar sobre corrigir com rapidez o que está errado, o que não aconteceu na trama de Manoel Carlos.

"Quando você tenta o novo, você erra. E você não pode ter medo de errar. A única coisa que você precisa é ter compromisso de consertar o erro rapidamente. A última novela não foi um primor. Império é um Império. Horário político é uma destruição de audiência. Império pega de 13 para 29, e só consegue porque o produto é bom", afirmou Sergio Valente.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.