Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

PROTESTO

Em greve, Record do Rio Grande do Sul faz jornal com câmera de rua

Reprodução/Record

O apresentador Alexandre Mota na edição desta segunda (17) do Balanço Geral RS - Reprodução/Record

O apresentador Alexandre Mota na edição desta segunda (17) do Balanço Geral RS

REDAÇÃO

Publicado em 17/10/2016 - 17h04

Os funcionários da área técnica e do jornalismo da Record no Rio Grande do Sul fizeram greve na manhã desta segunda-feira (17) e deixaram a Redação vazia. Eles reclamaram da falta de condições de trabalho e não produziram nenhuma reportagem no início do dia. Como consequência, o Balanço Geral RS não teve participação de repórteres e exibiu apenas fotos e vídeos de redes sociais e de câmeras de rua de Porto Alegre.

O apresentador Alexandre Mota compareceu ao trabalho normalmente, mas, nas reportagens que introduziu, contou apenas com imagens de trânsito ou material enviado pelo público por WhatsApp. Para ilustrar os estragos causados pelas chuvas no Sul do país, por exemplo, o programa utilizou vídeos captados por câmeras de rua da Prefeitura de Porto Alegre e registros caseiros da tragédia em Santa Catarina, feitos por telespectadores.

A paralisação durou até o meio-dia. Os funcionários criaram uma pauta de reinvindicações na qual incluíram melhores condições de trabalho, redução das punições, concessão da cesta básica, mudança de registro de cinegrafista para repórter cinematográfico, marcação com antecedência de escala de férias, fim do uso de celulares pessoais para trabalho, fim dos casos de assédio e não obrigatoriedade do cumprimento de horas extras, segundo o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul. 

O salário, que deveria ter sido depositado na conta dos funcionários no último dia 14, também não havia sido pago, diz o sindicato. "Me sinto oprimido de fato, tratam a gente como máquina. Não há beneficio, só cobrança. A gente vai dar um prazo para que a empresa abra diálogo. Caso não abra, a equipe vai ficar de braços cruzados", disse o repórter  Frederico Vilhar em vídeo divulgado pelo grupo no YouTube.

Na tarde desta segunda, diretores da Record RS se reuniram para decidir os rumos que a empresa deve tomar diante da situação. A emissora também já tem reunião marcada com sindicatos de jornalistas e radialistas na próxima semana, quando novos acordos trabalhistas devem ser acertados. A emissora ainda não se manifestou oficialmente.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.