Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
X
Instagram
Youtube
TikTok

PROCESSO NA PARAÍBA

Preso por pedofilia, José Dumont foi denunciado pelo mesmo crime em 2013

REPRODUÇÃO/RECORD

José Dumont preso pela Polícia Civil do Rio

José Dumont: ator que passou por Globo e Record foi denunciado por pedofilia em PB em 2013

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 16/9/2022 - 13h09

Preso na última quinta-feira (16) por armazenar conteúdo de pornografia infantil e investigado pela suspeita de manter relações com uma criança de 12 anos, o ator José Dumont é alvo de um inquérito pelo mesmo crime na Paraíba, seu Estado natal, desde 2013. A denúncia está na mão do Ministério Público Estadual, que vai retomar os trabalhos sobre este caso.

Ao Notícias da TV, o MP local confirmou que existe uma investigação na 1ª Vara Mista de Cabedelo, cidade da região metropolitana de João Pessoa, capital da Paraíba. A movimentação mais recente do caso ocorreu no último dia 17 de março, segundo o processo ao qual a coluna teve acesso. Na ação, o ator já aparece como indiciado pelo crime de estupro de vulnerável.

Em documento obtido pelo Notícias da TV, duas testemunhas que foram vizinhas de José Dumont relatam que ele dava presentes para crianças, em troca de carícias e festas em seu apartamento no local. Uma das depoentes disse ter visto aproximação sexual do ator com um menor de idade em 2009. 

Outra testemunha, um porteiro, afirmou que não viu nada de anormal --diz que o ambiente era festivo por se tratar de uma pessoa famosa. A Justiça da Paraíba tentou por seis vezes falar com Dumont, inclusive nas sedes da Globo e da Record, emissoras onde ele trabalhou nos últimos nove anos, em novelas e séries.

Nos questionamentos, o MP da Paraíba perguntou: "Por quanto tempo o senhor teve um apartamento no condomínio? São verdadeiras as acusações imputadas? Quem eram os menores que o visitavam? Como os conheceu?". Na última questão, o MP questionou se é verdade que ele praticou sexo com um menor, que teve o nome preservado. No entanto, o ator nunca foi localizado para prestar depoimento. 

O Notícias da TV tenta contato com a defesa do ator José Duimont. Caso haja manifestação, a matéria será atualizada. 

A prisão de José Dumont

O ator foi preso nesta quinta (15) suspeito de cometer estupro de vulnerável e pedofilia. Segundo as informações obtidas pelo Notícias da TV e confirmadas pela polícia, a prisão ocorreu em uma ação da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima.

O artista de 72 anos é investigado por ter supostamente mantido um relacionamento com um fã de 12 anos, ao qual teria oferecido ajuda financeira. A partir desse envolvimento, ele teria iniciado uma troca de beijos e carícias íntimas com o adolescente.

Essa aproximação teria sido registrada por câmeras de segurança. Essas imagens foram usadas como base para a abertura da investigação policial. Assim, os oficiais cumpriram um mandado de busca e apreensão na casa de Dumont.

De acordo com a polícia, durante a operação, foram encontradas imagens e vídeos de sexo envolvendo crianças, o que motivou a prisão em flagrante de Dumont. O ator está no presídio de Benfica, na zona norte do Rio de Janeiro, à disposição da Justiça. Em depoimento após a prisão, ele afirmou que o material era para um trabalho que ele iria fazer. 

José Dumont estava escalado para a novela Todas as Flores, produzida pelo Globoplay. Ele foi demitido da novela por causa da prisão. 

Veja a nota da Globo na íntegra:

"O ator José Dumont estava contratado como obra certa especificamente para a novela Todas as Flores, a ser exibida no Globoplay. Diante dos fatos noticiados, a Globo tomou a decisão de retirá-lo da novela. A suspeição de pedofilia é grave. Nenhum comportamento abusivo e criminoso é tolerado pela empresa, ainda que ocorra na vida pessoal dos contratados e de terceiros que com ela tenham qualquer relação".


Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.