Maria Zilda

Atriz homossexual critica o preconceito no país: 'Acho que o Brasil é gay'

Senta Que Lá Vem

Seta direita

REDAÇÃO - Publicado em 11/04/2017, às 18h09

Há nove anos, a atriz Maria Zilda surpreendeu o público ao assumir um relacionamento amoroso com outra mulher (a atriz foi casada com a arquiteta e cenógrafa Ana Kalil). Ao 65, a atriz demonstra não se importar com a opinião alheia sobre sua vida pessoal e sobre sua orientação sexual, mas critica o preconceito.

"Eu acho que o Brasil é gay. Aliás, acho que o mundo é gay. É verdade. Agora, [não posso negar que] tem essa meia dúzia de preconceituosos. Sim, porque isso [homofobia] é um preconceito, como você não gostar de preto, de judeu, de macumbeiro, de anão", explica, em entrevista ao webprograma Senta que lá Vem!.

Maria Zilda tem longa carreira na televisão: começou nos anos 1970 e fez dezenas de novelas entre os anos 1980 e 1990, como Vereda Tropical (1984) e Guerra dos Sexos (1983). Nos últimos anos, esteve mais afastada da TV: trabalhou em Eta Mundo Bom! no ano passado, e seu papel anterior havia sido apenas em Aquele Beijo, em 2011.

Confira a entrevista no vídeo acima.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

+ Lidas

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook