Luto

Canal GNT exibirá série pós-morte do ator Claudio Cavalcanti

Jorge Bispo/GNT
O ator Claudio Cavalcanti, morto aos 73 anos, interpretando Otavio na série Sessão de Terapia, do GNT
Por REDAÇÃO, em 30/09/2013 · Atualizado às 13h45

O canal pago GNT exibirá o último trabalho de Claudio Cavalcanti, morto ontem (29), aos 73 anos, no Rio de Janeiro. Cavalcanti participou da segunda temporada da série Sessão de Terapia, que já está toda gravada e vai estrear no dia 7 de outubro, às 22h30.

Em Sessão de Terapia, o ator interpreta Otavio, empresário de sucesso em crise no trabalho. Ele procura o terapeuta Theo Cecatto (Zécarlos Machado) após viver crises de ansiedade e acaba descobrindo os reais motivos por trás de seus problemas de saúde. A segunda temporada tem 35 episódios e irá ao ar de segunda a sexta. 

Com mais de 50 novelas no currículo, Cavalcanti estava internado havia 16 dias no Hospital Pró-Cardíaco, no Rio de Janeiro, para fazer uma operação na coluna cervical. Ele teve um choque cardiogênico. Ultimamente, o ator ocupava o cargo de secretário de Promoção de Defesa dos Animais na Prefeitura do Rio.

Compartilhe:

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links.

Roda a Roda

O SBT definiu a estreia do Roda a Roda às quartas-feiras: 30 de abril, a partir das 21h45. Com a mudança, a novela Rebelde será encurtada e o Programa do Ratinho começará mais tarde, às 22h30. Apresentado por Silvio Santos aos domingos, o game show tinha previsão de ir ao ar ontem (16), e chegou a ser adiado para o dia 23.

Demissões na Record 1

A Record está demitindo motoristas. Somente nesta semana, foram dispensados mais de duas dezenas. Alguns profissionais estão sendo substituídos por motoristas terceirizados, de uma empresa de Celso Macedo, irmão do bispo Edir Macedo, que já domina as áreas de segurança e a de limpeza. Nos bastidores da emissora, comenta-se que todos os motoristas serão demitidos.

Demissões na Record 2

As demissões de motoristas na Record estão criando um problema operacional e outro trabalhista. Explica-se: em alguns casos, a emissora está obrigando assistentes de equipes de reportagem e de produção a dirigirem o carro da emissora, o que caracteriza dupla função. A situação é pior porque, há duas semanas, a Record demitiu 40 profissionais de equipes de externas.