Bastidores

Apresentadores da Record brigam por causa de tchauzinho; saiba os detalhes

Divulgação/RecordTV

Paulo Henrique Amorim e Thalita Oliveira gravam chamada para o Domingo Espetacular - Divulgação/RecordTV

Paulo Henrique Amorim e Thalita Oliveira gravam chamada para o Domingo Espetacular

DANIEL CASTRO - Publicado em 01/09/2017, às 05h35

A briga dos quatro apresentadores do Domingo Espetacular, revelada ontem pelo colunista Flávio Ricco, do UOL, teve como gota d'água um episódio banal. Paulo Henrique Amorim não gostou de ver Thalita Oliveira dar um tchauzinho ao final da gravação de uma chamada e, segundo testemunhas, elevou o tom de voz e reclamou que a jornalista estava querendo aparecer mais do que os outros com o aceno. Ontem (31), Amorim pediu desculpas publicamente, mas disse que estava defendendo seus "direitos de jornalista" e que as "adoráveis colegas" reagiram desproporcionalmente.

A bronca do jornalista de 75 anos deixou todos que estavam no estúdio boquiabertos. Thalita ganhou a solidariedade das também apresentadoras Janine Borba e Patrícia Costa e foi protestar a Leandro Cipoloni, diretor de gestão de jornalismo da Record, e Thiago Contreira, diretor de conteúdo de jornalismo.

Aos chefes, as três relataram que estão cansadas de sofrer assédio moral por parte de Amorim. Afirmaram que o veterano sempre as constrange e as diminui. Que ele reclama de tudo, de que elas o deixam esperando para gravar chamadas, que demoram muito na maquiagem, que ficam se olhando no espelho. E que também critica as reportagens e os repórteres do Domingo Espetacular.

Paulo Henrique Amorim foi advertido verbalmente pela direção da Record e prometeu não repetir o comportamento.

De acordo com um observador dos bastidores da Record, Amorim de fato se impõe como o jornalista talentoso e relevante que é e faz o papel de chato, mas também há uma causa não dita na reclamação das três apresentadores. Ele é o único dos quatro que tem contrato de longo prazo _em junho, renovou seu vínculo com a Record por mais quatro anos. As demais são celetistas, podem ser demitidas a qualquer momento.

Amorim: "Reação exagerada"
Ao Notícias da TV, Amorim pediu desculpas publicamente às três jornalistas. Mas ponderou que a reação delas foi exagerada:

"Eu considero que esse episódio é lamentável, que a reação das minhas colegas foi desproporcional, que deve ter como substrato algum tipo de ressentimento que não se justifica pelo o que fiz".

"Tenho a dizer que a minha reação foi para preservar meu papel de apresentador do Domingo Espetacular, que não tenho nada contra os desejos e as idiossincracias das minhas adoráveis colegas, desde que respeitados os meus direitos", continua.

"Lamento muito e peço desculpas se fui exagerado, mas sempre de maneira segura e severa resguardarei o meu trabalho como jornalista, como faço desde 1961, quando iniciei na profissão. Não seria agora que renunciaria aos meus direitos nem limitaria meu espaço. Lamento que elas tenham interpretado dessa forma. Não repetirei comportamento idêntico, mas manterei integrais os meus direitos profissionais", conclui.

Amorim não quis revelar quais direitos foram desrespeitados pelas três colegas de bancada. A Record não se manifestou.

Leia também

 

 

Enquete

Quem deve ter o pior final em Deus Salve o Rei?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook